CPI: inflação nos Estados Unidos acelera a 0,6% em agosto; taxa em 12 meses avança a 3,7%

Meta americana é de 2% e Fed tem reiterado que vai prolongar o aperto monetário até a convergência

A inflação oficial nos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,6% em agosto depois de ter variado 0,2% em julho. Assim, a taxa acumulada em 12 meses avançou a 3,7% ante 3,2% da leitura do mês anterior.

Os resultados ficaram praticamente em linha com as expectativas dos agentes financeiros, conforme as Projeções do Broadcast. O mercado esperava a taxa mensal em 0,6% e a soma em um ano em 3,6%.

O núcleo do CPI, que desconsidera preços mais voláteis como alimentos e energia elétrica, teve alta de 0,3% em agosto após uma oscilação de 0,2% em julho. A taxa acumulada em 12 meses desacelerou a 4,3% contra 4,7% da observada no mês anterior.

A previsão do mercado para o núcleo do CPI era de 0,2% para o índice mensal e de 4,3% para a soma em um ano.

Vale lembrar que a meta de inflação nos Estados Unidos é de 2% e o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) tem reiterado que vai prolongar o aperto monetário até controlar definitivamente os preços.

Os dirigentes voltam a se reunir na semana e decidem se vão ou não subir mais os juros. A taxa atualmente está no intervalo de 5,25% a 5,50%.