Caixa Seguridade (CXSE3): Lucro sobe 50,9% no 1º tri, para R$ 840,4 milhões

A companhia pagou R$ 2,6 bilhões em dividendos referentes ao ano de 2022

A Caixa Seguridade (CXSE3) registrou lucro líquido contábil de R$ 840,4 milhões no primeiro trimestre de 2023. A cifra representa alta de 50,9% em relação ao mesmo período de 2022.

A holding de seguros, previdência, capitalização e consórcios controlada pela Caixa Econômica Federal apresentou um lucro recorrente de R$ 820,1 milhões, com avanço de 47,2% na comparação anual e elevação de 8,9% frente ao último trimestre do ano passado.

A diferença entre o lucro contábil e o recorrente ocorreu devido à conclusão no início do ano da alienação da totalidade da participação societária detida pela Caixa Seguridade na CNP Capitalização e na Previsul. A operação gerou um ganho bruto de capital de R$ 30,7 milhões, com efeito positivo de R$ 20,3 milhões no lucro líquido.

O grupo teve um retorno sobre patrimônio líquido (ROE) de 56,3% no primeiro trimestre, com aumento de 15,1 pontos percentuais sobre o mesmo período de 2022, já descontados os dividendos referentes ao exercício do ano passado.

Em 8 de maio de 2023, a companhia concluiu o pagamento de dividendos referentes ao ano de 2022. No total, foram distribuídos R$ 2,6 bilhões em provento, com payout de 91,8% do lucro líquido.

Conforme a empresa, as receitas operacionais no primeiro trimestre somaram R$ 1,1 bilhão, no melhor resultado trimestral já registrado. Houve crescimento de 54,9% em relação ao mesmo período de 2022 e alta de 9,8% na comparação trimestral.

Segundo a Caixa Seguridade, as receitas de participações societárias, ou seja, vindas das Joint ventures formadas no processo de preparação para a abertura de capital, corresponderam a 56,4% do resultado no primeiro trimestre.

O resultado financeiro do primeiro trimestre de 2023 apresentou crescimento de 8,2% na comparação com o primeiro trimestre de 2022 e redução de 54,6% frente ao quarto trimestre do ano passado. Segundo a holding, a linha “foi impactada pela despesa de atualização monetária equivalentes à taxa Selic sobre os valores de dividendos”.

As receitas com comissionamento, que compreendem as receitas de acesso à rede de distribuição e uso da marca, e as receitas de corretagem ou intermediação de produtos de seguridade representaram 43,6% das receitas operacionais do ano, com crescimento de 44,8% entre o primeiro trimestre dos anos de 2023 e 2022. A linha alcançou R$ 473,5 milhões no período.

Os prêmios de seguros aumentaram em 16,2% na comparação anual para R$ 2,231 bilhões. O índice de sinistralidade do primeiro trimestre de 2023 teve redução de 2,6 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2022 para 23,9%.

As receitas dos planos de previdência apresentaram redução de 25,9% em relação ao primeiro trimestre de 2022 para R$ 6,287 bilhões. A captação líquida no primeiro trimestre de 2023 alcançou R$ 744,2 milhões e as reservas atingiram R$ 138,3 bilhões, o que representou um crescimento anual de 18,5% em 12 meses.