Ibovespa empilha 12 quedas seguidas e tem pior sequência em mais de 40 anos

Levantamento aponta que não há registro de uma sequência de quedas dessa dimensão desde 1980

O principal índice da bolsa de valores hoje fechou no campo negativo, a 12ª queda consecutiva e a pior sequência da bolsa desde 1980, pelo menos, segundo levantamento da TradeMap.

“Não temos registro de nenhuma sequência de 12 quedas consecutivas do Ibovespa desde 1980”, diz Einar Rivero, head comercial do TradeMap e responsável pelo levantamento. O Ibovespa começou em 1968, mas a série histórica está limitada a 1980.

Em agosto, o índice ainda não concluiu nenhuma sessão no campo positivo. Nos últimos 12 pregões, a queda acumulada é de 5,21%. Nesta quarta-feira, a bolsa fechou em queda de 0,50% (115.591 pontos).

Dólar hoje

Já o dólar, que começou o dia em alta modesta, passou para o campo negativo e fechou perto da estabilidade.

No fechamento, a moeda norte-americana desceu 0,01%, cotada a R$ 4,9864.

Ações em alta

A maior alta da bolsa nesta quarta-feira foi da Azevedo & Travassos, segundo dados coletados.

Veja as cinco ações que mais subiram no dia.

  • Azevedo & Travassos (AZEV3) +16,47%
  • Azevedo & Travassos (AZEV4) +15,29%
  • IRB (IRBR3) +12,49%
  • Altona (EALT4) +11,49%
  • HBR (HBRE3) +8,91%

Ações em baixa

Entre as empresas que mais perderam, destaque para a Natura. A empresa, que apresentou balanço negativo nesta semana, desceu mais de 9%. Veja as cinco ações que mais perderam valor nesta quarta.

  • Alliar (AALR3) -20,08%
  • Oi (OIBR3) -12,22%
  • Mitre (MTRE3) -9,47%
  • Renova (RNEW3) -9,43%
  • Natura (NTCO3) -9,12%

O ranking de ações que mais subiram ou desceram contempla papéis que movimentaram mais de R$ 1 milhão no dia. As cotações foram apuradas entre as 17h10 e 17h15.

Bolsas mundiais

Nos EUA, o clima foi de falta de confiança do mercado nos ativos de risco, principalmente depois da divulgação da ata do Fed, que apontou que pode aumentar os juros na próxima reunião.

Segundo o texto, os integrantes do Fed “enfatizaram que a inflação permaneceu inaceitavelmente alta e que mais evidências seriam necessárias para que eles estivessem confiantes de que a inflação estava claramente a caminho do objetivo de 2%”.

Com isso, o Dow Jones recuou 0,52%, 34.765 pontos. S&P 500 caiu 0,76%, a 4.404. O Nasdaq desceu 1,15%, a 13.474 pontos.

Os mercados acionários da Europa fecharam sem direção única, após temores de um posicionamento mais rígido do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) nas decisões monetárias após dado de inflação mais forte que o esperado do Reino Unido em julho.

Em Londres, o FTSE 100, caiu 0,44% a 7.356,88 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, fechou em alta de 0,14%, a 15.789,45 pontos. O CAC 40, em Paris, cedeu 0,10%, a 7.260,25 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em baixa de 0,93%, a 28.169,96 pontos. Já em Madri, o índice Ibex 35 subiu 0,06%, a 9.353 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 avançou 0,21%, a 6.011,40 pontos. As cotações são preliminares.

Com informações do Estadão Conteúdo.