Bolsas em NY fecham em alta com otimismo sobre acordo para teto da dívida dos EUA

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse hoje estar "confiante" de que conseguirá fechar um acordo para aumentar o teto da dívida para evitar um calote

Os principais índices acionários de Wall Street fecharam o dia em alta firme, movimento sustentado pelo sentimento otimista entre os investidores de que o governo dos Estados Unidos e a Câmara chegarão a um acordo sobre o aumento do teto da dívida pública do país.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,24%, a 33.420,77 pontos, o S&P 500 avançou 1,19%, a 4.158,77 pontos, e o Nasdaq teve alta de 1,28%, 12.500,57 pontos.

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse hoje estar “confiante” de que conseguirá fechar um acordo para aumentar o teto da dívida para evitar um calote. A declaração aconteceu em coletiva antes do embarque de Biden em avião rumo ao Japão, onde irá participar da reunião do G7, em Hiroshima.

Biden descreveu a reunião na terça-feira com o presidente da Câmara, Kevin McCarthy, e outros líderes do Congresso como “civil e respeitosa”, com todas as partes participando “de boa fé”.

Um alívio no setor bancário também alimentou o ganho dos índices. O banco regional Western Alliance disse que os depósitos têm crescido até agora neste trimestre, ajudando a acalmar o nervosismo sobre as perspectivas do setor em meio à turbulência que assola os bancos desde meados de março. As ações do banco subiram 10% na sessão.

Essas notícias deixaram os investidores otimistas, disse Brent Schutte, diretor de investimentos da Northwestern Mutual Wealth Management. “Um dos ventos econômicos contrários supostamente está passando, e o sistema bancário parece um pouco mais solvente, e isso está levando os investidores a compra”, disse Schutte, acrescentando que, apesar disso, sua equipe continua preocupada com a possibilidade de uma recessão.