Moura Dubeux (MDNE3) prevê entrar no ciclo de dividendos em 2024; assista vídeo exclusivo

Em entrevista à Inteligência Financeira, CEO Diego Villar previu margens crescentes para a construtora pernambucana em 2024

Após ter se tornado a construtora mais rentável dentre as listadas na B3, a Moura Dubeux (MDNE3) deve começar em 2024 a pagar dividendos, previu o principal executivo da empresa.

Após ter superado o período pós-pandemia mais crítico para o setor imobiliário e estabilizado os níveis de rentabilidade, a Moura está se aproximando de começar a pagar dividendos, disse o presidente-executivo da companhia pernambucana, Diego Villar, à Inteligência Financeira.

“Na hora que os projetos entrarem no segundo semestre do ano que vem num ciclo de geração de caixa e com o lucro acumulado a gente reverte o prejuízo, a gente abre espaço com o último trimestre do ano que vem iniciar o ciclo de pagamento de dividendos”, disse Villar.

A Moura estreou na B3 em fevereiro de 2020.

Nesta entrevista exclusiva, Villar detalhou os planos de expansão da Moura para os próximos anos, incluindo a estratégia de expandir seu braço de serviços a terceiros.

Villar fez ainda estimativas otimistas para 2024, como reflexo do ciclo de queda dos juros.

Ele também explicou sobre a estratégia da companhia para aumentar sua participação de mercado.

A Moura Dubeux foi citada por analistas como um destaque positivo na temporada de balanços do terceiro trimestre. A ação da companhia acumula uma valorização superior a 100% em 2024.