B3: investidor institucional já sacou R$ 120 bilhões da Bolsa em 2022

Por outro lado, no segmento secundário, o superávit é de R$ 84,67 bilhões ao longo do ano

Bancos, seguradoras, fundos de investimentos e de pensão, entre outras empresas que operam capital próprio e de terceiros sacaram R$ 120,63 bilhões da Bolsa de Valores de São Paulo desde o início do ano.

Os dados são da B3, empresa que administra a Bolsa, e contemplam o período do dia primeiro de janeiro até 23 de novembro de 2022, a última quarta-feira.

Na data final, o Ibovespa havia caído 0,18%, com a fuga de R$ 210,0 milhões de investidores institucionais naquele dia.

Em todo o mês de novembro até a quarta-feira, também houve déficit na Bolsa entre os aportes via investidores institucionais, com a saída de R$ 3,07 bilhões.

Investidor individual

O investidor individual aportou R$ 54,8 milhões no mesmo dia, levando seu déficit em 2022 para R$ 1,15 bilhão, e o superávit mensal para R$ 2,53 bilhões.

Segmento secundário

Os investidores estrangeiros aportaram R$ 103,4 milhões em recursos no segmento secundário da B3 (ações já listadas) na quarta-feira. Este segmento contempla investidores negociando entre si.

Neste segmento, há superávit anual, com entrada de R$ 84,67 bilhões ao longo de 2022. No acumulado do mês de novembro, o saldo também é positivo: R$ 536,3 milhões.