Bolsas de NY realizam lucros e caem em dia de feriado de Corpus Christi

Os setores de tecnologia e de serviços de comunicação foram os de pior resultado na sessão, o que justificou a queda mais pronunciada do índice Nasdaq

Os mercados acionários americanos encerraram o pregão desta quinta-feira (30) em queda. No Brasil, a bolsa de valores (B3) não operou, dado o feriado de Corpus Christi.

A queda nas bolsas de NY se deu por um movimento de realização de lucros em Wall Street. Os setores de tecnologia e de serviços de comunicação foram os de pior resultado na sessão. De antemão, a queda mais pronunciada foi do índice Nasdaq. Já as “small caps” conseguiram exibir valorização firme.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,86%, aos 38.111,48 pontos. Além disso, o S&P 500 recuou 0,60%, aos 5.235,48 pontos. Já o índice eletrônico Nasdaq encerrou o dia em baixa de 1,08%, aos 16.737,08 pontos.

Bolsas NY: realização de lucros

O bom desempenho das ações de tecnologia neste ano abriu espaço para uma realização de lucros nesta quinta-feira. No S&P 500, apenas dois setores, do total de 11, registraram perdas no dia: o de tecnologia (-2,45%) e o de serviços de comunicação (-1,06%).

Parte da performance negativa no dia veio na esteira do tombo sofrido pelas ações da Salesforce, que caíram 19,73% após os resultados do primeiro trimestre da companhia provadora de softwares em nuvem mostrarem uma desaceleração do crescimento das receitas.

A queda dos papéis da Salesforce, assim, contaminou o humor dos agentes financeiros e levou o mercado a corrigir possíveis excessos no mercado de ações americano. Ainda ontem, as ações da Nvidia caíram 3,77%; as da Alphabet, a controladora do Google, perderam 2,15%; e as da Microsoft fecharam em baixa de 3,38%.

PCE

No campo macroeconômico, a revisão para baixo do deflator dos gastos com consumo (PCE) do primeiro trimestre deu algum apoio à queda dos rendimentos dos Treasuries. O PCE foi revisado de 3,4% para 3,3% em base anualizada.

Por usa vez, os títulos do Tesouro norte-americano (Treasuries) proporcionaram sustentação às ações mais ligadas à economia americana.

Não por acaso, o índice Russell 2000, composto por “small caps”, se aproveitou da menor taxa de desconto e subiu 1,00% na sessão, para 2.056,60 pontos.

Com informações do Valor Econômico.