Eneva (ENEV3) quer fusão com a Vibra (VBBR3)

Companhia destaca na oferta que a combinação de negócios 'representa uma oportunidade ímpar para as empresas e seus acionistas'

Em fato relevante, a Eneva (ENEV3) informou na noite de domingo (26) ter enviado uma proposta não-vinculante de fusão com a Vibra (VBBR3). A oferta, conforme o comunicado ao mercado, contempla a incorporação de ações da Eneva pela Vibra ou outra estrutura a ser estabelecida de comum acordo pelas empresas, de forma que o conjunto de acionistas de cada companhia, ao término do processo, passe a deter 50% do total dos papéis do negócio combinado.

“A Eneva entende que uma fusão de iguais com a Vibra representa uma oportunidade ímpar para as empresas e seus acionistas, tendo um sólido racional estratégico – considerando, inclusive a complementaridade dos negócios das companhias -, e, se efetivada, poderá implicar em ganhos significativos de eficiência e de alocação de capital”, diz o fato relevante.

“Para isso, será proposta uma estrutura de governança robusta e equilibrada, com contribuições de lado a lado, de forma que a estrutura corporativa e administrativa da companhia combinada garanta a adequada integração das atividades da Eneva e da Vibra, a maximização de sinergias, a valorização dos colaboradores e o melhor aproveitamento das forças e dos talentos das companhias, resultando em uma empresa vitoriosa”, acrescenta o comunicado.

O que a Vibra diz

Em outro fato relevante, a Vibra confirmou ter recebido a oferta para início de estudo visando à combinação dos negócios das companhias.

“A Vibra informa que analisará o conteúdo da proposta de forma detalhada, considerando sobretudo o interesse de seus acionistas e que suas operações seguirão seu curso normal durante o período de análise. Reiteramos o compromisso de manter os acionistas e o mercado em geral oportuna e devidamente informados sobre quaisquer informações relevantes relacionadas a este tema.”

Desempenho das ações

Os papéis das duas companhias operavam em queda no pregão desta segunda da B3. Por volta das 12h05, a Eneva baixava 0,54%, enquanto a Vibra recuava 4%.

O Ibovespa, índice referência do mercado de ações doméstico, perdia 0,11% no mesmo horário.