Bolsas da Europa fecham em alta com otimismo por potencial resolução do teto da dívida dos EUA

Sentimento melhorou após o presidente da Câmara dos EUA afirmar que o aumento da dívida pode ser votado na semana que vem

As bolsas europeias encerraram o pregão desta quinta-feira (18) com ganhos, apoiados pela percepção de investidores de que autoridades políticas dos EUA estão se aproximando de fechar um acordo para elevar o teto da dívida americana e evitar um inédito default no país.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,39%, a 465,79 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 1,33%, a 16.163,36 pontos, e liderou os ganhos no mercado acionário europeu hoje.

Já em Londres, o FTSE 100 avançou 0,25%, a 7.742,30 pontos, e o parisiense CAC 40 valorizou 0,64%, a 7.446,89 pontos.

Votação do teto de gastos

O sentimento por risco melhorou nos mercados dos EUA e da Europa após o presidente da Câmara americana, Kevin McCarthy, afirmar que uma pauta que eleve o teto da dívida do país pode ser votada no Congresso já na semana que vem.

“Com base nisso, cresce a confiança de que o melodrama que está acontecendo em Washington é apenas uma peça de teatro político e que um acordo acontecerá eventualmente, como aconteceu em tantas ocasiões anteriores”, diz o analista Michael Hewson, da CMC Markets.

Ações

Entre os destaques do mercado acionário europeu, bancos e montadoras alemãs lideraram os fortes ganhos da bolsa de Frankfurt. O Commerzbank teve alta de 4,38% e a Porsche Holding subiu 4,06%. Um pouco atrás, Deutsche Bank (+3,93%) e Volkswagen (+3,24%) se aproximaram da marca de 4%.

Em Londres, o foco ficou sobre empresas que divulgaram balanços. Os números da JD Sports Fashion agradaram investidores e a ação da companhia disparou 5,92%. Na ponta contrária, o balanço da empresa de telecomunicações BT Group decepcionou o mercado e seus papéis baixaram 5% hoje.