Bolsas da Europa fecham mistas após alta de juros no Reino Unido e inflação americana ainda no radar

Decisão sobre juros na Inglaterra movimentou as bolsas nesta quinta (11)

As bolsas europeias fecharam em direções mistas nesta quinta-feira (11), ainda com investidores analisando o impacto da inflação ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos e a decisão de política monetária do Banco da Inglaterra (BoE), que elevou os juros mais uma vez para o seu maior nível desde 2008.

O índice Stoxx 600 fechou estável, aos 463,62 pontos. Em Frankfurt, o DAX perdeu 1,16% e o parisiense CAC 40 teve alta de 0,28%. Já na bolsa de Londres, o FTSE 100 caiu 0,14%.

Juros no Reino Unido

O Banco da Inglaterra (BoE) elevou em 0,25 ponto percentual para 4,50% sua taxa de juro básica e sinalizou que mais aumentos poderão ser realizados se a inflação não for debelada. A alta de hoje foi a 12ª realizada pelo banco desde que começou a elevar os juros em em dezembro de 2021

Apesar da alta, o BoE reduziu as expectativas de recessão para o Reino Unido e afirmou que a queda registrada nos preços de energia levará a um pequeno crescimento este ano.

Inflação americana

Para a CMC Markets, o CPI americano de ontem deve dar suporte à ideia de que a inflação deve desacelerar ainda mais, “mas ainda não significa que o Federal Reserve (Fed) esteja inclinado a cortar as taxas ainda este ano, especialmente com um mercado de trabalho e salários resilientes”.