Bolsas dos EUA fecham em queda com temores de recessão; Nasdaq tem pior resultado

Políticas de juros, quedas das vendas no varejo e manutenção da política contra a covid na China aumentaram pessimismo do investidor nos EUA

Os principais índices acionários de Nova York fecharam em queda com o pessimismo em relação ao futuro da economia americana ainda pairando sobre os investidores.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,49%, a 32.757,54 pontos, depois de ter apresentado alta no começo do pregão.

O S&P 500 recuou 0,90%, a 3.817,66 pontos, e o Nasdaq caiu 1,49%, a 10.546,03 pontos.

Motivos do desânimo

Na semana anterior, o Federal Reserve (Fed, banco central americano) e demais BCs europeus elevaram suas taxas em 0,5 ponto percentual e sinalizaram que mais aumentos estão por vir.

Somando-se a isso, dados de vendas no varejo abaixo das estimativas, também divulgados na semana anterior, elevaram a percepção do mercado de que os aumentos de taxas pelo Fed podem estar, de fato, levando a economia americana para uma recessão.

O aumento nos casos de Covid-19 na China também levantou questões sobre o recente afrouxamento das restrições pandêmicas.

“Ainda há muita preocupação pairando sobre os mercados sobre a história interminável da covid e as preocupações com uma aterrissagem forçada devido aos aumentos das taxas”, disse Susannah Streeter, analista sênior de investimentos e mercados da Hargreaves Lansdown.

“Mesmo se conseguirmos um rali de fim de ano, ele vai fracassar porque essas preocupações ainda estão lá”, completou a analista.