Bolsas dos EUA recuam com temores de recessão

Apertos monetários do Federal Reserve (Fed), Banco Central Europeu (BCE) e Banco da Inglaterra (BoE) despertam temores de recessão

Os índices de Wall Street recuam no começo da tarde desta sexta-feira (16), com a cautela dos investidores devido aos temores de uma recessão global após os apertos monetários do Federal Reserve (Fed), Banco Central Europeu (BCE) e Banco da Inglaterra (BoE).

Às 12h30, o Dow Jones operava em queda de 1,36%, enquanto o S&P 500 descia 1,46% e o Nasdaq recuava 1,18%.

Na quinta-feira, o índice Dow Jones fechou em queda de 2,25%, a 33.202,22 pontos, enquanto o S&P 500 exibiu perdas de 2,49%, a 3.895,75 pontos, e o Nasdaq caiu 3,23%, a 10.810,52 pontos.

No horário já mencionado, o índice DXY, que mede o peso do dólar ante seis moedas de mercados desenvolvidos, operava em leve alta de 0,01%, a 104,57 pontos. Mais cedo, o rendimento da T-note de dez anos subia, a 3,508%, de 3,448% do último fechamento.

Juros

“Como esperado, o Fed aumentou as taxas de juros em 0,50 ponto percentual. O presidente do Fed, Jerome Powell, mostrou forte determinação ao sinalizar que as taxas devem aumentar ainda mais, apesar dos crescentes sinais de que a atividade econômica está desacelerando e a inflação está caindo. Essa mensagem com um tom ‘hawkish’ aumenta o risco de que o Fed esteja cometendo um erro ao aumentar demais as taxas”, afirma o economista-chefe do Julius Baer, David Kohl, em nota.

“Mantemos nossa visão de que dados de atividade mais baixos, uma inflação reduzida e um mercado de trabalho mais fraco permitirão que o Fed desista de seus planos de aumentar as taxas em até 5%”, acrescentou o analista do banco suíço.

Na quarta-feira, o banco central americano anunciou uma redução no ritmo dos apertos monetários, com uma alta de 0,50 ponto percentual depois de quatro altas consecutivas de 0,75 ponto percentual. Apesar disso, o presidente do Fed, Jerome Powell, sinalizou em coletiva após o anúncio que o combate à inflação é a prioridade do Fed e que o aperto monetário pode continuar no longo prazo.

Dados preliminares de dezembro

Na última sessão da semana, os investidores esperam pelos dados preliminares do mês de dezembro do índice gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) composto dos Estados Unidos, que deve ser divulgado na manhã de hoje.