Bolsas dos EUA abrem em queda com investidores aguardando dados de inflação e avaliando falas do Fed

Segundo a mediana das previsões de analistas consultados pelo “The Wall Street Journal”, o CPI de abril deve acelerar de alta para ganho de 0,4%, após a alta de 0,1% em março

As bolsas de Nova York abrem em queda nesta terça-feira (9) em dia de poucos drivers. O mercado acionário americano deve ficar atento a falas de dirigentes do Federal Reserve (Fed), que podem dar novos sinais sobre o futuro da política monetária na véspera da divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de abril.

Às 10h35 (de Brasília), o índice Dow Jones tinha queda de 0,17%, o S&P 500 caia 0,46% e o Nasdaq recuava 0,49%.

Há pouco, o diretor do Fed Philip Jefferson falou em evento da Atlanta Black Chambers. Ele, contudo, não deu sinais à respeito das próximas decisões da entidade e apenas afirmou que espera por mais desaceleração da inflação nos EUA este ano.

Segundo a mediana das previsões de analistas consultados pelo “The Wall Street Journal”, o CPI de abril deve acelerar de alta para ganho de 0,4%, após a alta de 0,1% em março. Já o seu núcleo deve repetir a alta de 0,4% registrada na leitura passada.

Mais tarde, às 13h05, o presidente do Fed nova-iorquino, John Williams, discursa em evento do Clube Econômico de Nova York.

Cenário de menor apetite ao risco

Ao passo em que a inflação americana volta ao foco do mercado, e ao estouro da dívida dos EUA também são acompanhados e compõem o cenário de menor apetite por risco hoje.

O presidente Joe Biden vai se reunir com lideranças do Congresso americano hoje para discutir um aumento no teto da dívida americana, e analistas ponderam que a em breve para aumentar o teto da dívida pode pesar sobre ativos tradicionais do mercado, como as ações.

Ações

Entre ações específicas da bolsa americana, a Novavax salta mais de 20% no pré-mercado depois de anunciar a redução de 25% da força de trabalho global. A notícia deixou o prejuízo líquido de US$ 293,9 milhões no primeiro trimestre de 2023 em segundo plano.