Bolsas de NY se recuperam parcialmente e fecham em alta moderada

A recuperação se deu após um forte movimento de vendas que durava desde a sessão passada

As bolsas de Nova York fecharam sem direção única, mas com a maioria dos índices em alta moderada. A recuperação se deu após um forte movimento de vendas que durava desde a sessão passada, quando investidores ajustaram as suas expectativas para uma política monetária mais dura do Federal Reserve (Fed), na sequência de comentários de seu presidente, Jerome Powell.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,18%, a 32.798,400 pontos, o S&P 500 subiu 0,14%, a 3.992,01 pontos, e o Nasdaq avançou 0,40%, a 11.576,00 pontos.

Em audiência na Câmara dos Representantes dos EUA, Powell reiterou o que disse ontem no Senado americano: os juros básicos terão de subir mais que o esperado pelo próprio Fed, que se vê disposto a elevar o ritmo do aperto monetário, se necessário.

Ainda assim, investidores aproveitaram a véspera do relatório de empregos (payroll) de fevereiro dos EUA para comprar ações após a queda robusta que persistia até a tarde de hoje.

De qualquer forma, isso não muda a visão de que o mercado acionário americano terá dificuldades no curto prazo, estima o vice-economista-chefe de Mercados da Capital Economics, Jonas Goltermann.

“Dado que continuamos a prever que a economia dos EUA entrará em recessão ainda este ano, ainda prevemos outra queda considerável no S&P 500 em relação ao seu nível atual”, diz ele, em relatório a clientes.

Agora, o mercado ficará em compasso de espera pelo payroll de fevereiro, importante indicador para balizar as expectativas para a decisão de juros do Fed em 22 de março.

Entre outros dados do mercado de trabalho americano, A American Data Processing (ADP) registrou a criação de 242 mil vagas de trabalho no mês passado. Já o relatório Jolts informou que havia 10,8 milhões de postos em aberto em janeiro nos EUA, após queda do nível de 11 milhões em dezembro.