Bolsas de NY: ações fecham em alta após relatório de inflação, S&P 500 e Nasdaq atingem novas máximas em 13 meses

Ambos os índices atingiram seus níveis de fechamento mais altos desde abril de 2022 na sessão de segunda-feira

As ações subiram nesta terça-feira (13) depois que novos dados de inflação mostraram que as pressões de preços desaceleraram novamente em maio, aumentando o otimismo dos investidores de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) pode manter os juros na faixa entre 5% e 5,25% ao ano, quando decidir sobre a política monetária dos EUA na quarta-feira (14).

O Dow Jones negociou 145,79 pontos a mais do que na segunda-feira, ou 0,43%, para fechar em 34.212,12. O S&P 500 subiu 0,69% para fechar em 4.369,01, e o Nasdaq avançou 0,83% para 13.573,32.

O S&P 500 e o Nasdaq atingiram novas máximas de 13 meses durante a sessão de terça-feira. Ambos os índices atingiram seus níveis de fechamento mais altos desde abril de 2022 na segunda-feira.

O índice de preços ao consumidor de maio nos EUA, divulgado na manhã desta terça (13), aumentou 4% ano a ano, marcando a taxa anual mais lenta desde março de 2021.

Após o relatório, os investidores aumentaram suas apostas de que o Fed manterá as taxas inalteradas na quarta-feira, após subir em 10 reuniões consecutivas.

As probabilidades mais recentes davam cerca de 91% de chance de o banco central manter as taxas na meta atual de 5% a 5,25%, de acordo com a ferramenta FedWatch do CME Group.