Bolsas da Europa operam em alta, à espera do CPI dos EUA e fala

Mercados europeus acompanham hoje discurso do presidente do Banco da Inglaterra, Andrew Bailey. Assim como nos EUA, investidor na Europa aguarda início de queda do juro básico

As bolsas europeias operam em alta na manhã desta terça-feira, após o desempenho misto de ontem, enquanto investidores digerem dados econômicos locais e aguardam novos números da inflação dos EUA.

Por volta das 6h15 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 avançava 0,33%, a 503,14 pontos.

Investidores na Europa estão na expectativa por nova pesquisa sobre a inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, que será divulgada nas próximas horas e pode influenciar as apostas de quando o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) deverá começar a reduzir juros. Por enquanto, a expectativa é que o primeiro corte de juros nos EUA virá em junho.

Mais cedo, o Destatis confirmou que a taxa anual do CPI alemão desacelerou a 2,5% em fevereiro, em um momento em que o Banco Central Europeu (BCE) busca mais evidências de que a inflação na zona do euro está caminhando de forma sustentável para a meta de oficial de 2%, antes de considerar a possibilidade de também cortar juros.

Já no Reino Unido, levantamento do ONS mostrou que a taxa de desemprego subiu levemente no trimestre até janeiro, a 3,9%. Por outro lado, os salários dos britânicos avançaram em ritmo anual um pouco menor no mesmo período, de 6,1%.

Assim como o Fed e o BCE, o Banco da Inglaterra (BoE) acompanha as tendências inflacionárias de perto também para definir quando começar a reduzir seu juro básico. Hoje, é aguardado discurso do presidente do BoE, Andrew Bailey.

Às 6h31 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,83%, a de Paris avançava 0,14% e a de Frankfurt ganhava 0,32%. Já as de Milão, Madri e Lisboa tinham altas de 0,23%, 0,53% e 0,04%, respectivamente.

Com informações do Estadão Conteúdo