Bolsas da Ásia fecham em alta após declarações de Powell sobre redução de ritmo dos apertos do Fed

Investidores repercutiram falas de Powell sobre juros americanos e de autoridades chinesas sobre possível recuo nas medidas contra a covid

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira (1), após o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, que sinalizou a possibilidade de uma redução no ritmo dos apertos monetários já na próxima reunião do BC americano.

Os investidores também acompanham a situação da China, após as autoridades do país asiático afirmarem nesta semana que podem relaxar as medidas de covid zero em meio aos protestos contra as medidas restritivas.

Japão

Em Tóquio, o índice Nikkei encerrou a sessão com alta de 0,92%, a 28.226,08, com a possibilidade de uma redução de ritmo nos apertos monetários do Fed. A Lasertec teve alta de 5,2% e Advantest subiu 4,4%.

Coreia do Sul

Já o índice Kospi, da Coreia do Sul, registrou alta de 0,30%, a 2.479,84, depois que o presidente do BC americano, Jerome Powell, sinalizou que o Fed pode reduzir o ritmo dos aumentos das taxas de juros. As ações financeiras e de tecnologia lideraram os ganhos e a companhia de tecnologia KakaoBank teve alta de 5,8%.

Hong Kong

Em Hong Kong, o índice Hang Segn fechou com valorização de 0,75%, a 18.736,44 depois que Powell sinalizou um tom mais “dovish” para a próxima reunião de política monetária do Fed.

Os investidores seguem acompanhando o possível relaxamento das medidas de covid zero na China. As ações relacionadas ao setor de consumo lideraram os ganhos da sessão com a Chow Tai Fook Jewellery e Budweiser Brewing subindo 5,7% e 4,7%, respectivamente.

As ações de tecnologia chinesas se fortaleceram amplamente, com o Alibaba Group registrando alta de 3,6% e a Tencent Holdings contabilizando valorização de 2,5%, embora a Meituan caísse 0,4%.

China Continental

Na China Continental, o índice Xangai Composto fechou em alta de 0,45%, a 3.165,4711 com uma melhora nas perspectivas dos mercados em relação as medidas restritivas na China, depois que as autoridades sinalizaram que podem relaxar as medidas de covid zero, em meio aos protestos da população.

No front dos dados na China, o índice de gerente de compras (PMI) industrial da China Caixin teve uma ligeira melhora para 49,4 em novembro, de 49,2 em outubro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo grupo de mídia Caixin e a S&P Global.