Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, reduz sua posição na Apple (AAPL34)

Posição da Apple detida pela empresa do famoso investidor de Omaha havia crescido para uma parcela descomunal de seu portfólio de mais de US$ 300 bi em ações

A Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, reduziu sua posição na Apple no quarto trimestre do ano passado. A Berkshire vendeu cerca de 1% de suas ações da Apple nos últimos três meses de 2023, passando a deter uma participação de 5,9% na fabricante do iPhone, com um valor estimado de cerca de US$ 167 bilhões, na quarta-feira, de acordo com a Dow Jones Market Data.

A posição da Apple detida pela empresa do famoso investidor de Omaha, Nebraska, havia crescido para uma parcela descomunal de seu portfólio de mais de US$ 300 bilhões em ações.

À medida que os ventos favoráveis para tecnologia empurravam as ações da Apple para cima, os investidores que seguem a empresa questionavam até que ponto Buffett e seus representantes permitiriam que a posição crescesse. As ações da Apple dispararam 367% desde o final de 2018, enquanto o S&P 500 quase dobrou.

Buffett elogiou a Apple na reunião anual da Berkshire no ano passado, dizendo que “acontece que é um negócio melhor do que qualquer outro que possuímos”. As ações da Apple, no entanto, não acompanharam o ritmo de alguns de seus pares da Big Tech nos últimos meses. A empresa perdeu a coroa de empresa mais valiosa dos EUA para a Microsoft no início deste ano.

A Apple enfrentou uma série de desafios, incluindo o escrutínio regulatório das políticas da App Store, o declínio das vendas na China e as preocupações dos investidores sobre as suas perspectivas de crescimento. Vários analistas rebaixaram a ação. As ações da Apple caíram mais de 4% em 2024 até o momento e cediam 0,91% às 17h11 (de Brasília) na Bolsa de Nova York.

Steven Check, diretor de investimentos da Check Capital Management, detentora de ações da Berkshire, disse que ficaria atento para ver se a Berkshire continua a vender ações da Apple. “Parece uma redução tão pequena”, disse Check.

A Berkshire também reduziu a sua posição na HP, ao mesmo tempo que aumentou as suas participações na Chevron e na Occidental Petroleum no quarto trimestre.

A Berkshire revelou as mudanças na tarde de quarta-feira em um documento enviado à Securities and Exchange Commission (SEC, o órgão regulador do mercado de capitais dos EUA). Investidores institucionais que administram pelo menos US$ 100 milhões em ações e outros tipos de ativos nos EUA são obrigados a divulgar suas posições no final de cada trimestre.

Com informações de Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo