Analistas têm visões mistas sobre desempenho do BTG no 4T2022; ações sobem

Papéis do banco operavam em alta firme no pregão desta segunda-feira

Os analistas do mercado financeiro tiveram percepções mistas em relação aos resultados do BTG Pactual no quatro trimestre de 2022, divulgados nesta segunda-feira (13). O banco reportou um lucro de R$ 1,767 bilhão no período, já sob efeito da crise da Americanas.

Por volta das 14h35, as units do banco (BPAC11) operavam em alta de 2,55%, a R$ 21,28.

O Itaú BBA avalia que os resultados do banco no quarto trimestre vieram em linha com o esperado e que as perspectivas apresentadas para 2023 são ambiciosas.

Os analistas destacam que, depois de entregar um retorno ajustado sobre o patrimônio (ROAE) 21% em 2022, o banco estima uma alta no indicador em 2023, o que indicaria um lucro líquido ajustado de cerca de R$ 9,5 bilhões no ano. “Isso está um pouco abaixo do consenso e não muito acima da nossa projeção de R$ 8,9 bilhões”, dizem.

O Itaú BBA “saúda o otimismo”, mas destaca que as ações são negociadas a quase 10 vezes o lucro por ação estimado para 2023 e que o balanço tem pouco cobertura para eventos adicionais no crédito corporativo. A recomendação é neutra.

Já o Goldman Sachs viu as perspectivas apresentadas pelo BTG para 2023 como positivas, considerando a base de comparação já forte para o ROEA. A recomendação é de compra.