Ações da Tesla (TSLA) estão perto do seu pior trimestre na história e Elon Musk culpa a taxa de juros

Os papéis da montadora fecharam em queda de 8,05% na Nasdaq, derrubando seu valor de mercado como a nona maior no S&P 500

As ações da Tesla (TSLA) estão a caminho do pior trimestre na história da companhia e alguns investidores importantes pedem Elon Musk reavaliar seu papel como diretor-presidente.

Os papéis da montadora fecharam em queda de 8,05% na Nasdaq, em Nova York, cotados em US$ 137,8, derrubando seu valor de mercado como a nona maior no S&P 500, abaixo de Johnson & Johnson e ExxonMobil, o menor desde 2020.

O BDR da empresa (TSLA34) caiu 9,22% no pregão da última terça-feira (20), na B3.

Desde a aquisição do Twitter por Musk, no último mês de outubro, por US$ 44 bilhões, a ações da Tesla já acumulam desvalorização de quase 40%.

Pedido para que Musk deixe o comando do Twitter

Ross Gerber, diretor-presidente do Gerber Kawasaki Wealth and Investment Management e investidor da Tesla, pediu na terça-feira que Musk estabeleça um plano de sucessão na montadora e que Musk deixe o comando do Twitter.

O bilionário respondeu, culpando a alta na taxa dos juros dos Estados Unidos como a razão da queda das ações da Tesla e não sua aquisição do Twitter.

Recuperação

Nesta manhã, as ações da Tesla sobem 2,17% no pré-mercado, com investidores avaliando como positiva a confirmação que Musk vai respeitar o resultado da enquete feita pelo bilionário e que decidiu que ele deve deixar o comando do Twitter.