Ações da Embraer (EMBR3) podem dobrar de valor com reabertura do mercado de aviação, diz BTG

Banco diz que expectativa da Embraer para vendas de US$ 8 bilhões até 2026 reforça momento favorável da empresa

Após a projeção de que a Embraer pode chegar a vendas líquidas de US$ 8 bilhões até 2026, conforme o Valor ontem, o BTG Pactual afirma em relatório que o valor se compara aos US$ 7,6 bilhões do modelo do banco e corrobora o momento favorável no curto prazo para a empresa.

O BTG Pactual tem recomendação de compra para as ações da Embraer e preço-alvo de R$ 26. O valor representa um potencial de alta de 95% sobre a cotação registrada há pouco.

Os analistas Fernanda Recchia e Lucas Marquiori comentam que a receita é impulsionada pela reabertura do mercado de aviação, à medida que as restrições relacionadas à covid-19 são atenuadas.

“Vemos a Embraer negociando a uma avaliação com desconto em relação aos seus pares e esperamos que a empresa publique um forte resultado no quarto trimestre”, afirmam.

Meta de crescimento anual

A estimativa de vendas líquidas foi comentada pelo vice-presidente financeiro e relações com investidores da companhia, Antonio Carlos Garcia, em evento da Apimec na terça-feira (29).

De acordo com ele, o valor poderia ser atingido se a empresa mantiver sua meta de crescimento anual de 12%.

Em 2019, no período pré-pandemia e antes do fim das negociações da aviação comercial com a Boeing, a Embraer registrou receita líquida de US$ 5,4 bilhões. Para 2022, a receita líquida é estimada em uma faixa entre US$ 4,5 bilhões a US$ 5 bilhões.

Contudo, com gargalos na cadeia de suprimentos da indústria aeronáutica global e atrasos no fornecimento de peças e motores, a tendência é que a receita fique em um intervalo entre US$ 4,6 e US$ 4,7 bilhões, de acordo com Garcia.