É hora de comprar ações da Positivo (POSI3)? UBS BB diz que sim

Banco de investimentos elevou de R$ 8,30 para R$ 14 o preço-alvo dos papéis da companhia de tecnologia

O UBS BB elevou sua recomendação para Positivo (POSI3) de neutra para compra. Assim como revisou para cima seu preço-alvo de R$ 8,30 para R$ 14. O movimento reflete o crescimento da receita recorrente, estabilidade de margem e o desempenho forte da Algar TI Consultoria. Antes da abertura do pregão desta sexta-feira, as ações da Positivo estavam cotadas na faixa de R$ 9,40.

Os analistas André Salles e Leonardo Olmos escrevem, em relatório, que de 2021 a 2013 a Positivo teve receitas e margens voláteis. Enquanto era altamente dependente da receita lucrativa, mas incerta, das urnas eletrônicas. Os resultados, porém, melhoraram com a evolução da marca de hardware como serviço (HaaS), aliada à aquisição da Algar TI.

Segundo eles, a projeção é por maior crescimento de receita líquida, receita recorrente e margem Ebitda. Já o lucro líquido deve ser beneficiado por melhores níveis de margem devido ao mix e à consolidação da Algar TI. Bem como a menores despesas financeiras decorrentes de menores custos da dívida e de uma melhor dinâmica do capital de giro, dizem.

Mais recentes recorrentes

Os analistas afirmam que a Algar TI deve acrescentar R$ 300 milhões à avaliação da Positivo, e R$ 2 ao preço-alvo para as ações, com serviços e soluções para empresas aumentando para 18% das vendas totais da Positivo, ante 8% antes. A Algar TI também deve contribuir para elevar as margens e para a diluir capital de giro, por ser principalmente serviços, dizem eles.

Por fim, os analistas dizem que reduziram estimativas de receitas de instituições corporativas e públicas de 15% a 30%, principalmente pois as projeções anteriores eram muito otimistas, e veem agora mais receitas recorrentes, refletido em um número menor, mas mais previsível. Já as estimativas para dívida líquida são menores, concluem.

Com informações do Valor Pro, serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico