Golpes financeiros nunca saem de moda

Desconfie das aplicações sem risco e com altíssimo retorno

Seja qual for o tempo e o lugar em que você vive, sempre haverá alguém lhe oferecendo um grande negócio, um investimento sem risco e com altíssimo retorno. Vamos separar os golpes das euforias e bolhas financeiras.

A euforia é o movimento especulativo que leva o preço de ativos, seja ela qual for, a experimentar uma sequência de altas com picos que já não espelham mais com racionalidade seu valor. São vários os casos e a literatura financeira coleciona clássicos. A bolha das dot.com, por exemplo, no início dos anos 2000.

Prejuízo no bolso

Já os golpes são de outra natureza. Podem se aproveitar ou não das euforias financeiras e acontecem tanto na alta como na baixa de qualquer mercado.

Nos dois casos, contudo, você provavelmente amargará um prejuízo. Dificilmente, você consegue escapar do estouro de uma bolha financeira com seu patrimônio intacto.

Já com os golpes, bem, aí você foi alvo de um crime.

Alertas ao investidor

O assunto é tão sério que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o xerife do mercado de capitais, tem feito sucessivos alertas a investidores.

Segundo a CVM, as características dos golpes são aplicações com rentabilidades muito atraentes, pouco detalhamento dos riscos e sentido de oportunidade que não pode ser perdida.

E a sequência comum, nesses casos, é de atraso nos pagamentos, dificuldade de contato com os responsáveis, promessas de regularização, perda dos recursos aplicados.

A CVM lista uma série de recomendações para evitar que o investidor seja vítima de um golpe. São elas:

  • A informação é a primeira linha de defesa contra golpes financeiros;
  • Procure conhecer o mercado antes de investir. Consulte a área educacional do site da CVM (Proteção e Educação ao Investidor) ou o Portal do Investidor;
  • Desconfie de promessas de retornos elevados com baixo risco;
  • Rentabilidade e risco costumam andar de mãos dadas. Se é bom demais para ser verdade, provavelmente não o é;
  • Baseie sua decisão em questões objetivas;
  • Golpistas são normalmente pessoas simpáticas e que estão habituadas a mentir, por isso, tenha um espírito crítico.