Conta de luz vai aumentar em 2023; veja o que fazer para economizar

Tarifa deve subir 5,6% em média e o impacto do reajuste dependerá da política de cada distribuidora

Se você já está pensando nas finanças do ano que vem, a notícia não é nada agradável: a conta de luz ficará mais cara. De acordo com estimativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a tarifa elétrica deverá aumentar, em média, 5,6% em 2023 no país. de acordo com estimativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

Dessa forma, nas projeções da autarquia, o esquema de reajuste tarifário será o seguinte:

  • 7 distribuidoras farão reajustes superior a 10%;
  • 15 distribuidoras promoverão reajuste entre 5% e 10%;
  • 17 distribuidoras devem reajustar a tarifa entre 0% e 5%;
  • 13 distribuidoras terão reajuste inferior a 0%.

Diante disso, o impacto das novas tarifas na conta de luz depende da política da distribuidora e, portanto, afetará os consumidores de formas diferentes em cada região do país. Estes dados foram apresentados ontem ao grupo de Minas e Energia do governo de transição.

No relatório, a Aneel destacou que os percentuais de reajuste dependem de premissas que podem ser alteradas até a homologação dos processos tarifários.

“A Aneel apresentou durante o encontro um panorama das principais questões em discussão no setor elétrico, relativas aos segmentos de geração, transmissão, distribuição e comercialização, além dos temas que estão atualmente em debate que merecem maior atenção da equipe de transição”, informou a agência.

Brasileiros já sofrem com o aumento da conta de luz em 2022

Portanto, o reajuste médio da tarifa de energia elétrica para os consumidores residenciais em 2022 foi de 11,35%, segundo a Aneel. Diante da alta, a conta de luz já representa um dos principais gastos mensais para 67% dos brasileiros.

Além disso, sete em cada dez pessoas (72%) abriram mão de outras compras para poder arcar com os custos da conta de luz, segundo levantamento da Associação Brasileira dos Comercializadores de energia (Abraceel).

Com a alta da inflação, que atinge principalmente as categorias alimentares, quem mais sofre com a falta de renda é a população mais pobre. Nos últimos 12 meses, quase metade dos brasileiros (44%) deixaram de pagar alguma conta de luz.

Como economizar na conta de luz?

De forma bem simples, algumas mudanças de hábitos podem contribuir, e muito, na economia com a conta de luz.

Então, evitar deixar televisão ligada enquanto ninguém está assistindo segue sendo a única maneira de ver a conta de energia controlada no fim de mês. “Algumas atitudes são conhecidas, mas não são realizadas. Aproveitar a luz do dia para atividades como leitura e tomar banhos mais curtos, com o chuveiro na posição verão tem um resultado importante”, diz Silvia Machado, educadora financeira.