Dona do Google fará recompra de ações de quase uma Petrobras

Empresa anunciou novo programa que será o maior desde 2019, de US$ 70 bilhões

Foto: Wikimedia

Pontos-chave

  • Quando fazem a recompra, as empresas sinalizam que suas ações estão baratas
  • Com menos papéis em circulação, o lucro por ação e os dividendo costumam aumentar

O conselho de administração da Alphabet, dona do Google (GOGL34), aprovou a abertura de um programa de recompra de ações. O anúncio foi feito com a divulgação dos resultados da empresa no 1º trimestre, cujo lucro foi de US$ 16,4 bilhões, queda de 8,3%. O novo programa é recorde. Para recomprar seus próprios ativos na Bolsa de Valores, a empresa destinou nada menos do US$ 70 bilhões, ou R$ 350 bilhões, considerando a cotação do dólar desta quarta-feira (27).

Para se ter uma dimensão do tamanho da operação, o valor é quase suficiente para comprar todas as ações da Petrobras, se a estatal estivesse à venda, considerando a cotação na B3, a estatal brasileira tem o maior valor entre empresas brasileiras, vale R$ 415 bilhões. Já quando consideramos o valor de mercado total da própria Alphabet, de US$ 1,5 trilhão, o dinheiro reservado representa 5% do total.

Os recursos aprovados são destinados a compras de ações classe A e classe C da dona do Google. O montante é maior do que os US$ 50 bilhões do ano passado e à autorização de US$ 25 bilhões em 2019.

A Alphabet informou que levaria em conta o preço das ações, bem como as condições de mercado ao decidir quando faria o movimento de devolver capital aos acionistas por meio de recompras. Vale lembrar que em 2021 a empresa realizou a maior recompra do que qualquer outra empresa pública, com exceção da Apple. A Meta, controladora Facebook, fez o terceiro maior programa, de acordo com o site de notícias CNBC.

Quando fazem recompra de ações, as empresas sinalizam ao mercado que suas ações estão baratas, e que esse é um bom uso do caixa disponível. Além disso, com menos papéis em circulação, medidas como lucro por ação ou dividendo por ação costumam aumentar.

Com conteúdo do site Valor Investe, um veículo Globo Notícias


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 17.maio.2022 às 19h14
NY: Empresas de tecnologia recuperam perdas; ações de aéreas americanas fecham em alta

Dados positivos de vendas no varejo nos EUA e sinais de reabertura na China alimentam otimismo

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h48
Ação da Hapvida despenca 16% e lidera perdas do Ibovespa

Itaú BBA tem recomendação "outperform" para o papel, com preço-alvo de R$ 17 para o fim de 2022

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h36
Muitos investidores de criptomoedas não sabem o que estão comprando, diz dirigente do BoE

Jon Cunliffe, do banco central britânico, intensificou o pedido para que as autoridades regulem os criptoativos

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 14h22
Nubank: analistas veem resultados positivos, mas inadimplência gera cautela

Desde o IPO, em 8 de dezembro, quando foi precificado a US$ 9, o papel do banco digital acumula queda de 50,2%

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 11h27
Ibovespa opera em alta e busca retomar marca de 110 mil pontos

Bolsa busca quinto dia de ganhos, em meio ao alívio no exterior