Boris Johnson se diz muito preocupado com sumiço de Dom Phillips e Bruno Pereira

Ex-premiê Theresa May quer que o governo britânico 'torne o caso uma prioridade diplomática'

Foto: Cristiano Mariz/O Globo

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse nesta quarta-feira (15) que está profundamente preocupado com o desaparecimento do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira na Amazônia e que seu governo está trabalhando com autoridades brasileiras que investigam o caso.

“As autoridades [do Ministério das Relações Exteriores] estão trabalhando em estreita colaboração agora com as autoridades brasileiras, o ministro responsável levantou a questão repetidamente no esforço de busca e resgate com o ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil”, disse Johnson durante sessão do Parlamento, segundo o jornal The Guardian. “Dissemos aos brasileiros que estamos prontos para dar todo o apoio que eles precisarem.”

A fala de Johnson ocorreu depois de um apelo da parlamentar e ex-premiê britânica Theresa May, em discurso no Parlamento nesta quarta-feira. Ela pediu para que o governo britânico “torne o caso uma prioridade diplomática”.

Nesta terça-feira (14), a Polícia Federal prendeu um segundo suspeito de envolvimento no desaparecimento de Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo Pereira.

O alvo da prisão temporária foi Oseney da Costa de Oliveira, de 41 anos, informou a Superintendência da Polícia Federal no Amazonas.

A PF disse que a suspeita é que Oseney Oliveira tenha tido “participação no caso juntamente com Amarildo da Costa de Oliveira, vulgo Pelado, que já se encontra temporariamente preso”.

O homem preso ontem “está sendo interrogado e será encaminhado para audiência de custódia na Justiça de Atalaia do Norte”, acrescentou a PF.

O indigenista Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips foram dados como desaparecidos no domingo, 5 de junho, pela manhã. Eles deveriam ter chegado de barco em um ponto previamente marcado em Atalaia.

“O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal no Amazonas, informa que continuam as buscas fluviais e aéreas na região do Rio Itaquaí, em Atalaia do Norte”, afirmou a PF no comunicado. “Além disso, houve o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário em Atalaia do Norte, tendo sido apreendidos alguns cartuchos de arma de fogo e um remo, os quais serão objeto de análise”, disse a PF.

Equipes de buscas já encontraram uma mochila e pertences pessoais dos dois. Mas ainda não há rastros deles.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 17h45
Juros futuros fecham em queda, em linha com taxas dos títulos públicos globais

Medo de recessão nos EUA pesou mais do que riscos fiscais no Brasil

1 min
Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 15h13
Dólar dispara e supera R$ 5,33 com temores de recessão global no radar

Mercado também repercute aprovação de PEC que libera gasto bilionário às vésperas das eleições

2 min
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 10h21
Criptomoedas iniciam julho no vermelho com bitcoin abaixo de US$ 20 mil

Bitcoin teve sua pior perda trimestral em mais de uma década

3 min
Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 08h39
Com PEC aprovada no Senado, pacote de medidas eleitoreiras de Bolsonaro já supera R$ 343 bilhões

Montante inclui ações que têm impacto nas contas do governo, como a ampliação do Auxílio Brasil, o vale para caminhoneiros e renúncias fiscais

3 min
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 07h41
Vivo emite R$ 3,5 bilhões em debêntures com metas ESG; saiba como funciona o investimento

A empresa firmou compromisso de elevar a participação de negros em cargos de liderança

3 min