Tabela do IR soma defasagem de 135%

Ao não corrigir integralmente a tabela do IRPF, o governo se apropria da diferença entre o índice de correção e o de inflação, reduzindo a renda disponível de todos os contribuintes, afirma Associação dos Auditores da Receita Federal

Foto: Maria Isabel Oliveira/ Agência O Globo

A defasagem na correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) alcançou 134,52% no fim do ano passado, segundo a Associação Nacional dos Auditores da Receita Federal do Brasil (Unafisco). O levantamento começa em 1996 e leva em conta o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 10,06% registrado em 2021, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Ao não corrigir integralmente a tabela do IRPF, o governo se apropria da diferença entre o índice de correção e o de inflação, reduzindo a renda disponível de todos os contribuintes”, afirma a Unafisco.

Para a Unafisco, o que acontece na prática é “uma política regressiva, desprovida de um senso maior de justiça fiscal e que, por estas razões, conduz à ampliação das desigualdades distributivas”.

Atualmente, estão isentos do IRPF aqueles cidadãos que ganham até R$ 2.523,61 por mês. Nos cálculos da entidade, caso não houvesse a defasagem de correção, estariam isentos aqueles com renda mensal de até R$ 4.427,59.

O último reajuste da tabela ocorreu em 2015, quando o limite de cada uma das cinco faixas de incidência do IRPF foi elevado, em média, em 5,6%. O presidente Jair Bolsonaro (PL) prometeu, durante a campanha eleitoral de 2018, elevar a isenção do IRPF para aqueles que ganhavam até cinco salários mínimos por mês.


Você também pode gostar

Redação IF

Atualizado em 25.jan.2022 às 07h46

Seguro do carro para jovens pode custar quase o dobro, aponta índice

Estudo realizado pela insurtech TEx mostra que quanto mais velho o modelo do veículo, mais cara a cobertura

Isabella Carvalho

Atualizado em 12.jan.2022 às 10h38

De olho no Leão: divida a declaração do IR por blocos para facilitar a organização

Enquanto as regras oficiais para este ano não chegam, separe com antecedência todos os documentos

Isabella Carvalho

Publicado em 04.jan.2022 às 14h18

Ano novo, contas velhas: como se organizar para deixar os boletos em dia?

Ter uma visão de longo prazo e fazer uma faxina financeira te ajudam a passar por esse período sem perrengues

Redação IF

Publicado em 04.jan.2022 às 11h49

IPVA de São Paulo: governo libera consulta e pagamento

As datas de vencimento variam conforme o final da placa; descontos vão de 5% a 9%

Redação IF

Atualizado em 05.jan.2022 às 07h54

Saiba quais são os boletos que ficarão mais caros em 2022

Sentimos informar, mas vai ficar ainda mais caro ser brasileiro: reajustes atingem IPVA, IPTU, conta de luz, mensalidade escolar e juros básicos

Valor Econômico

Publicado em 29.dez.2021 às 15h19

Governo estuda prorrogar sobretaxa do IOF até 2023

O objetivo é viabilizar a desoneração da folha de salários de 17 setores intensivos em mão de obra

Redação IF

Atualizado em 26.nov.2021 às 14h23

Família: Juros nos empréstimos ficaram mais caros

Pesquisa do Banco Central, divulgada nesta sexta-feira (26), mostra que as taxas de juros dos empréstimos subiram em outubro, alcançando maior patamar desde março de 2020

Mais lidas hoje

  1. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 26.jan.2022 às 11h26
    Ferramenta lançada pelo Banco Central permite saber se você tem dinheiro a receber dos bancos

    Segundo o BC, há ao menos R$ 8 bilhões parados nas instituições financeiras – conheça o passo a passo para fazer a consulta e saber se você é credor

  2. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 22.jan.2022 às 12h01
    Neymar compra NFTs por R$ 6 milhões; saiba como funciona esse investimento

    Craque passa a fazer parte de um clube restrito a bilionários, que têm direito a festas particulares

  3. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Publicado em 24.jan.2022 às 08h37
    Cade dá aval para Joesley e Wesley Batista assumirem controle da J&F Participações

    A J&F é a controladora do Banco Original do Agronegócio e do Banco Original

  4. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Atualizado em 07.jan.2022 às 08h27
    Conheça os fundos de investimento que lucram milhões com shows de artistas adorados pelo público

    Saiba quem são os gestores (e como são remunerados) por trás de nomes como Gusttavo Lima, Seu Jorge, Alexandre Pires, Maurício Manieri e Daniel