Apenas três das 19 ações de brasileiras que fizeram IPO em Nova York operam no azul neste ano; saiba quais são elas

A empresa que tem a ação que mais se valorizou no período é pouco conhecida do investidor brasileiro

Das 19 ações de empresas brasileiras que optaram por fazer IPO nas bolsas de Nova York, apenas três fecharam os primeiros cinco meses de 2024 no azul.

A primeira delas, inclusive, é muito pouco conhecida do investidor brasileiro. A Zenvia (ZENV), startup gaúcha que opera serviços de comunicação entre empresas e clientes (de chatbot a rastreamento de pedidos por WhatsApp), foi o destaque do período.

A companhia fez IPO na Nasdaq em 2021 e, assim, de janeiro a maio deste ano, registrou alta de 162,7%.

Os bancos digitais Nubank (ROXO34) e Inter (INBR32) fecham a pequena lista das ações brasileiras em alta em Nova York, com valorizações de 42,7% e 9,3%, respectivamente. Enquanto Nubank opera na NYSE, Inter tem seus papeis negociados na Nasdaq.

O levantamento, que é exclusivo, é do site Investing.com.

Empresas brasileiras em queda em Nova York

Na contramão do mercado dos Estados Unidos, que opera com seus principais índices em forte alta neste ano, a maioria das ações brasileiras em Nova York sofrem neste período.

A lista tem nomes de peso, como XP Inc. (XPBR31). A empresa fechou os cinco primeiros meses do ano em queda de 27,1%. Assim como Pátria Investments (P2SAX34), outra representante do mercado financeiro, em que da de 16,2%.

Segundo o Investing.com, o desempenho ruim das empresas brasileiras com IPO em Nova York refletem os desafios do mercado brasileiro.

No caso da Pátria, então, a companhia sofreu com a reprecificação dos juros básicos dos Estados Unidos e do Brasil, processo que pegou os investidores de surpresa em abril.

Já a XP registrou lucro do primeiro trimestre abaixo do esperado. O mercado tem visto excesso de dependência da companhia ao ciclo de ações no Brasil, mercado que está estagnado desde 2021.

A última colocada no ranking é a Semantix (STIXF), a única companhia de inteligência artificial brasileira negociada na bolsa.

Em abril, as ações da companhia deixaram de ser negociadas no pregão da Nasdaq. Isso, após ter os papeis negociados abaixo do valor mínimo por mais de 30 sessões seguidas. Assim, os papeis da brasileira são negociadas de forma privada, no mercado OTC.

O mercado OTC, ou de balcão, é tocado por traders diretamente com os investidores.

Dessa forma, é um mercado de pequenas ações, as penny stocks, que se tornaram mundialmente populares no filme ‘O Lobo de Wall Street’. A trama conta a história verdadeira de manipulação de mercado e fraudes nesse setor protagonizados pelo investidor americano Jordan Belfort.

Confira os desempenhos das empresas em Nova York

EmpresaBolsaTickerValorização no ano
ZenviaNasdaqZENV162,7%
NubankNYSENU42,7%
InterNasdaqINTR9,3%
VTEXNYSEVTEX-0,5%
PagSeguroNYSEPAGS-1,7%
Vinci PartnersNasdaqVINP-3,7%
Ci&TNYSECINT-12,7%
Pátria InvestmentsNasdaqPAX-16,2%
Nvini GroupNasdaqNVNI-18,8%
Vasta PlatformNasdaqVSTA-21,4%
StoneCoNasdaqSTNE-23,2%
AfyaNasdaqAFYA-24,1%
XPNasdaqXP-27,1%
LavoroNasdaqLVRO-30,6%
Eve HoldingNYSEEVEX-32,6%
VitruNasdaqVTRU-41,6%
Sigma Lithium
Nasdaq
SGML-51,5%
Atlas LithiumNasdaqATLX-54,5%
SemantixOTCSTIXF-91,2%
Fonte: Investing.com

Leia a seguir

Leia a seguir