Cripto: bitcoin estende ganhos e analistas já avaliam que preço pode atingir US$ 60 mil

Em meio ao contínuo avanço, analistas já consideram que o ativo pode alcançar a marca dos US$ 60 mil e se aproximar do recorde histórico perto de US$ 70 mil

O bitcoin subiu outra vez nesta quinta-feira, 15, e operava acima de US$ 52 mil perto do fechamento de Nova York, seguindo a tendência altista dos últimos dias.

Em meio ao contínuo avanço, analistas já consideram que o ativo pode alcançar a marca dos US$ 60 mil e se aproximar do recorde histórico perto de US$ 70 mil, estabelecido em 2021.

Pouco depois das 17h30 (de Brasília), o bitcoin subia 0,33%, a US$ 52.073,72, e o ethereum ganhava 2,25%, a US$ 2.823,14, de acordo com a Binance.

André Franco, chefe de pesquisa do Mercado Bitcoin, escreve que o maior criptoativo do mundo agora não tem mais nenhuma grande barreira atuando como resistência para novas altas, visto que nesta semana voltou a ter valor de mercado acima de US$ 1 trilhão. Agora, ele sinaliza que o bitcoin pode atingir US$ 60 mil ou mais.

“Porém, a grande questão é que neste caso em específico, por não ter suporte (também de preço) e resistência muito fortes a partir desse patamar, não sabemos até onde essa alta pode parar, nem qual seria o suporte mais interessante”, afirma ele, em análise.

Franco indica que, nesta semana, o preço do criptoativo pode variar, dependendo principalmente do fluxo de entrada de recursos nos ETFs à vista de bitcoin.

Craig Erlam, da Oanda, concorda com Franco, e afirma que, após um grande impulso, não se sabe qual direção o bitcoin pode tomar. Erlam, porém, afirma que o bitcoin deve continuar registrando movimentações expressivas nas próximas semanas.

Com informações de Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo