Como ter dinheiro para conhecer a Europa?

Saiba como se organizar para conhecer o velho mundo sem entrar no vermelho

Conhecer Paris, Veneza, Madri ou Lisboa sem se preocupar com gastos é o sonho de muita gente. Certo. Mas como se planejar para não estourar o orçamento? Afinal, como ter dinheiro para conhecer a Europa sem passar aperto? Para ajudar na organização financeira, a consultoria de investimentos, Hike Capital elaborou um passo a passo para que, em 2025, você possa curtir a Europa sem ter dor de cabeça.

Por onde começar

Primeiro passo para levantar ter dinheiro para conhecer a Europa é se organizar financeiramente. Para isso, é preciso dividir os gastos totais mensais entre fixo e variável. Faça isso retroativamente, para ter uma visão mais realista do seu orçamento, pois mesmo os gastos classificados como fixos acabam variando, vide o reajuste do aluguel, por exemplo.

Com seus custos mensais planilhados em uma base histórica, de, por exemplo, 12 meses, você saberá quais são os percentuais dos ganhos destinados a cada conta.

“Ao entender os seus gastos, é possível controlá-los e realizar um planejamento financeiro para calcular quanto é possível economizar para sua viagem dos sonhos”, ressalta o CEO da Hike Capital, Jonas Carvalho, especializado em gestão de patrimônio. 

Assim, Carvalho usa como exemplo um casal com renda mensal de R$ 10 mil. “Vamos supor que este casal gaste toda a renda, sendo R$ 8 mil em despesas fixas e R$ 2 mil nas variáveis. Se os dois colocarem na ponta do lápis os dispêndios que podem ser evitados, é possível reduzir o orçamento mensal para R$ 8.500”, afirma, ao lembrar que esta máxima vale para outros valores.

Após realizar o planejamento e economizar, os gastos variáveis reduziram para R$ 500. Sendo assim, uma sobra de R$ 1.500. Fazendo uma simulação com um perfil conservador e com R$ 150 mil de reserva de emergência, valor poupado que deve ser usado para cobrir os gastos totais e extras por um ano) temos a situação:

Euro: R$ 5,54

Passagem para 2 pessoas: R$ 9.064

Estadia para 2 pessoas: R$ 7 mil 

Extras: R$ 20 mil (3.610 euros)

Total: R$ 36.064

Onde investir para ter dinheiro para conhecer a Europa?

Agora é hora de investir os recursos poupados mensalmente que devem ser direcionados a ativos conservadores. Assim você conseguirá ter dinheiro para conhecer a Europa.

A taxa estimada para este tipo de aplicação na simulação é de 12% e o montante inicial de R$ 150 mil (reserva de emergência). Já os aportes mensais são no valor de R$ 1.500.

Cumprindo o prometido, com os aportes mensais, em 2025, o investidor teria um valor de R$ 186 mil. Contando que a viagem custaria R$ 36.064.

Descontamos do valor final do período e temos que, praticamente, o casal, não mexe em sua reserva de emergência, que permanece ao redor de R$ 150 mil.

E se a viagem ficar para 2026?

Porém, se o casal adiar a sua viagem para 2026, os juros compostos terão ainda mais força no investimento. O patrimônio, então, chegaria a algo perto de R$ 226.320, ultrapassando e muito os gastos com a viagem.

“Aqui estamos falando de um investimento conservador. Mas é possível obter ganhos maiores com a diversificação da carteira”, afirma Carvalho.

Abaixo você confere um resumo das contas levantadas por Jonas Carvalho:

Leia a seguir

Leia a seguir