Encerramento de parceria é negativo para Vibra (VBBR3) e Americanas (AMER3), dizem analistas

A decisão ocorre após a varejista, com dívidas de R$ 43 bilhões, ter iniciado um processo de recuperação judicial

O conselho de administração da Vibra Energia (VBBR3) notificou a Americanas (AMER3) sobre o “imediato encerramento” da parceria que constitui a “Vem Conveniência”, joint venture que cuida de lojas de conveniência Local e BR Mania dentro e fora dos postos de combustível.

A decisão teve como base o momento atual da Americanas, que iniciou na semana passada um processo de recuperação judicial com dívidas de R$ 43 bilhões.

“À luz dos recentes acontecimentos envolvendo a Americanas, que podem constituir alterações em premissas basilares que conduziram à celebração da parceria, com potenciais impactos à Vem Conveniência, a companhia informa que, nesta data, por determinação do seu Conselho de Administração, notificou a Americanas para imediato encerramento da parceria, tendo iniciado os trâmites e procedimentos necessários para seu desfazimento”, disse a Vibra no comunicado emitido.

A parceria existe desde fevereiro de 2022, com a Vibra Energia e a Americanas possuindo cada uma 50% da Vem Conveniência.

Com a finalização da parceria, as lojas Local e BR Mania retornaram aos seus sócios originais, enquanto a Vem Conveniência seguirá com a Vibra. As operações das lojas não serão interrompidas.

Americanas recebeu com surpresa notificação sobre fim de parceria

A Americanas disse nesta terça-feira que recebeu com surpresa a notificação da Vibra Energia encerrando a parceria na Vem Conveniência.

Segundo a empresa, a notificação aconteceu sem que tivesse havido qualquer manifestação anterior ou qualquer comunicação prévia.

“A administração da companhia está avaliando os termos da notificação junto a seus assessores legais para resguardar o interesse da Americanas”, afirmam.

Movimento negativo para AMER3

O fim da parceria de forma unilateral é negativo para a Americanas, diz a XP. A analista Danniela Eiger lembra que a participação na “Vem Conveniência” era um dos ativos que a Americanas estudava vender para reduzir sua alavancagem.

Reportagem do Valor que a Americanas avaliava em cerca de R$ 1 bilhão a sua participação na empresa conjunta. “Com o anúncio, as lojas retornam aos respectivos sócios enquanto a empresa Vem Conveniência seguirá sob controle da Vibra”, nota a corretora.

VBBR3 deve procurar novo parceiro

O encerramento do negócio com a Americanas na gestão de lojas de conveniência é negativo para a Vibra Energia, mas a empresa deve procurar um novo parceiro comercial no negócio, diz o Citi em relatório.

Os analistas liderados por Gabriel Barra escrevem que a empresa ganha alavancagem operacional ao encontrar um sócio com experiência no varejo para operar a cadeia logística da sua rede 1,2 mil lojas de conveniência.

Apesar de negativo, o banco não acredita em efeitos nas ações da companhia, uma vez que a “Vem Conveniência” não estava precificada. O encerramento da parceria foi por questões materiais, afirmou a Vibra.