Vale (VALE3) vende 13% do negócio de metais básicos a árabes e americanos por US$ 3,4 bi

Mineradora estima que seu negócio de metais básicos invista de US$ 25 bilhões a US$ 30 bilhões na próxima década

A Vale (VALE3) anunciou, nesta quinta-feira (27), que fechou acordos por meio dos quais o grupo árabe Manara Minerals e a companhia americana Engine No. 1 investirão um total combinado de US$3,4 bilhões, para terem uma fatia de 13% do seu negócio de metais básicos da mineradora VBM. A transação avaliou o negócio em US$ 26 bilhões de dólares.

Segundo o documento, os US$ 3,4 bilhões serão pagos à vista para a VBM na conclusão da transação. A Manara Minerals deterá 10% da VBM, enquanto a Engine No. 1 terá 3% do negócio. O fechamento da transação está previsto para o 1º trimestre de 2024.

A Vale destacou, em fato relevante, que a parceria vai acelerar o programa de investimentos da VBM, que deverá atingir entre US$ 25 bilhões e 30 bilhões na próxima década, e ajudará a impulsionar um aumento potencial de produção “significativo” da VBM de cerca de 350 mil toneladas por ano para 900 mil toneladas por ano em cobre e de e de aproximadamente 175 mil toneladas/ano para mais de 300 mil toneladas/ano em níquel.

A Manara é uma joint ventrue recém-formada pela Saudi Arabian Mining Company (Ma’aden) e o Public Investment Fund (PIF).

Já a Engine No. 1 é uma empresa de investimentos focada em descarbonização e relocalização das cadeias de suprimentos na América do Norte.