Usiminas (USIM5) tem lucro líquido de R$ 287 milhões no 2º trimestre, queda de 73% na comparação anual

O resultado entre abril e junho também foi quase 50% menor em relação ao 1º trimestre de 2023

A Usiminas (USIM5) registrou lucro líquido de R$ 287 milhões no segundo trimestre de 2023, queda de 73% na comparação com o mesmo período de 2022, quando havia registrado lucro de R$ 1,060 bilhão.

Também houve queda de 47,2% ante o lucro líquido do primeiro trimestre, de R$ 544 milhões.

A empresa afirma que isso se deu principalmente em razão do resultado operacional inferior ao registrado nos três primeiros meses de 2023.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciação) ajustado da Usiminas atingiu R$ 366 milhões, queda de 81% em relação a igual intervalo de 2022.

A margem Ebitda ajustada foi de 5%, frente à margem de 23% do segundo trimestre do ano passado.

A receita líquida da Usiminas caiu 19% no comparativo anual, chegando a R$ 6,887 bilhões.

No informe de resultados, divulgado nesta sexta-feira (28), a empresa afirma que a redução se deu principalmente na unidade de siderurgia.

O capex totalizou R$ 879 milhões de abril a junho de 2023, sendo 92,2% na unidade de siderurgia, 7% na unidade de mineração, e 0,8% na unidade de transformação.

Assim, os investimentos cresceram 105% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o capex foi de R$ 428 milhões.

Em um trimestre, o caixa da Usiminas caiu 15,4%, para R$ 4,9 bilhões.

Isso se deu “pelo pagamento de dividendos de R$ 644 milhões e Capex de R$ 879 milhões, parcialmente compensado pela redução de capital de giro de R$ 401 milhões e pelo Ebitda no trimestre”, informa a empresa.

Com informações do Estadão Conteúdo