Tráfego internacional da Azul quase dobra em maio

Movimento mais do que compensou a queda nas operações domésticas

O tráfego de passageiros da Azul (AZUL4) quase dobrou em maio, compensando a queda nas operações domésticas da empresa no período.

A companhia aérea anunciou nesta quarta-feira (7) que a demanda total por seus voos aumentou 8,3% no mês passado em relação a maio de 2022. Como a oferta de assentos cresceu em ritmo menor, 5%, o resultado foi um aumento de 2,5 pontos percentuais na taxa de ocupação das aeronaves, para 79,8%.

A demanda por voos internacionais da Azul em maio foi 97,7% maior do que um ano antes. Já a procura por assentos nas rotas domésticas foi 4,7% mais baixa.

“As tendências para o segundo semestre, que é o mais forte do ano, permanecem favoráveis, com uma alocação de capacidade racional no mercado brasileiro”, diz John Rodgerson, presidente-executivo da Azul, em nota.

Na terça-feira, a rival Gol (GOLL4) havia informado que a demanda por seus voos em maio desacelerou, puxada por perda de ritmo nas operações internacionais. A procura total de clientes por assentos no mês passado foi 13,1% maior do que em maio de 2022. Mas como a oferta de voos cresceu mais, houve queda de 1,2 ponto percentual na taxa de ocupação das aeronaves,, a 76,1%.