S&P rebaixa rating de controladora do GPA (PCAR3) e vê default iminente da dívida

Sob pressão, Casino já anunciou planos de se desfazer dos ativos sul-americanos

A S&P Global Ratings rebaixou de “CCC-” para “CC” a nota de crédito da Casino, que controla o Grupo Pão de Açúcar – GPA (PCAR3) no Brasil. Segundo a agência, o movimento reflete a iminência de um default da dívida da varejista francesa, considerada uma “virtual certeza”.

A perspectiva segue negativa.

A empresa, que negocia uma reestruturação do passivo, acertou acordo preliminar com um consórcio liderado pelo bilionário tcheco Daniel Kretinsky.

O negócio prevê uma injeção de 1,2 bilhões de euros em capital e uma conversão de 4,9 bilhões de euros para dívida.

Para a S&P, a transação representaria uma troca de dívida sob estresse, uma vez que os credores receberão menos que o acertado originalmente.

A agência alerta que, se a reestruturação for efetivada conforme o negociado, o rating deve ser cortado para “D”.

Pressionada por uma queda forte nas vendas e os juros elevados, a Casino já anunciou planos de se desfazer dos ativos sul-americanos, entre eles o GPA.

Com informações do Estadão Conteúdo