Sabesp (SBSP3) vai ser maior privatização do país nos próximos anos, diz Tarcísio

Declaração de governador de São Paulo aconteceu em evento do banco Santander

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), disse nesta quarta-feira (23) que o projeto de privatização da Sabesp (SBSP3) está em curso. Segundo ele, a privatização da empresa de saneamento do Estado vai ser uma das maiores já feitas no Brasil. A expectativa é que a venda seja feita no primeiro semestre de 2024.

Quatro opções de vendas foram estudadas. O governo optou por uma oferta de ações (follow-on) com pequena participação do Estado. Como efeito, participação do Estado na Sabesp será diluída.

“O modelo de privatização tem se mostrado possível”, disse ele em evento do Santander, que reuniu os governadores de Minas, Romeu Zema (Novo), e do Paraná, Ratinho Jr. (PSD).

Privatização da Sabesp: oarceria entre Estado e município

Tarcísio disse que no processo de privatização da Sabesp foi essencial uma parceria do governo estadual com a prefeitura da capital, cidade que mais consome os serviços da estatal, responsável por perto dos 50% do faturamento. “A parceria com a prefeitura de São Paulo é importante para a privatização.”

“A conversa com prefeitura está azeitada após entrada na URAE”, disse o governador.

No último dia 16, a Sabesp informou que o município de São Paulo assinou o termo de adesão à Unidade Regional de Serviços de Abastecimento de Água Potável e Esgotamento Sanitário 1 – Sudeste (URAE1), passo importante na formalização da unidade e que reforça a visão de prestação dos serviços de saneamento básico de forma regionalizada, conforme o Novo Marco do Saneamento.

Trem intercidades

Sobre o trem intercidades, que liga Campinas à cidade de São Paulo, deve ser leiloado no final deste ano ou começo de 2024. O projeto é também levar o trem até São José dos Campos.

Com informações do Estadão Conteúdo.