Raízen (RAIZ4) vai investir R$ 1,3 bilhão para produzir etanol de segunda geração

Dinheiro será usado para modernizar usina da companhia em Mato Grosso do Sul

A Raízen (RAIZ4) pretende investir R$ 1,3 bilhão para modernizar sua usina de Caarapó, em Mato Grosso do Sul, e tornar viável a produção de etanol de segunda geração (E2G).

Segundo nota da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), o anúncio do investimento ocorreu durante o evento empresarial MS Day em São Paulo (SP), que reuniu a diretoria da empresa, o governador do Estado de Mato Grosso, Eduardo Riedel, e o secretário da Semadesc, Jaime Verruck.

Em 2021, a Raízen adquiriu três usinas da Biosev em Mato Grosso do Sul, localizadas em Rio Brilhante, Maracaju e Caarapó.

Atualmente, a empresa possui 149 mil hectares de cana-de-açúcar plantados no Estado, com produção de 508 mil toneladas de açúcar e 398 mil litros de etanol de primeira geração por safra.

A expectativa é de moagem de 10 milhões de toneladas neste ano e o potencial de crescimento da produção da matéria-prima no Estado está entre 10% e 15%.

De acordo com Verruck, o investimento atende às metas do governo de Mato Grosso do Sul para produção com sustentabilidade.

“Essa confirmação de investimento, além de gerar mais emprego e mais renda, também tem uma pegada de carbono excepcional”, afirmou.

Segundo ele, o Estado caminha no sentido de se tornar “carbono neutro”.

Com informações do Estadão Conteúdo