Trump: banir Tiktok nos EUA pode fazer Meta dobrar de tamanho e gerar outro risco

Ex-presidente destacou que 'há muitas pessoas apaixonadas pelo TikTok' e que a retirada da rede social chinesa beneficiaria principalmente a Meta, controladora do Facebook

Ex-presidente dos Estados Unidos e provável candidato republicano às eleições deste ano, Donald Trump criticou a proposta de banir o TikTok de todos os dispositivos do país, em entrevista à CNBC. “Sem o TikTok, você pode tornar o Facebook ainda maior e considero o Facebook como um inimigo das pessoas”, afirmou.

O ex-presidente destacou que “há muitas pessoas apaixonadas pelo TikTok” e que a retirada da rede social chinesa beneficiaria principalmente a Meta, controladora do Facebook.

“Não quero dobrar o tamanho do Facebook, que será o maior beneficiado da restrição ao TikTok. Acho que o Facebook tem sido muito ruim para o nosso país, especialmente envolvendo eleições”, pontuou.

Entretanto, Trump reconheceu suas preocupações sobre ameaça da rede social chinesa à segurança nacional e privacidade de dados, afirmando que “poderia ter banido o TikTok” durante a sua presidência, mas optou por deixar o Congresso americano conduzir uma pesquisa prévia sobre o assunto por ser “uma decisão difícil de tomar”.

“Há muito bem, e também muito mal na plataforma”, ponderou o ex-presidente. De acordo com ele, concorrentes americanos como o Facebook representam o mesmo problema em relação aos dados, por também conduzirem negócios com a China, tornando-os suscetíveis a pedidos do governo chinês.

“E isso é um problema de segurança nacional”, afirmou Trump. Atualmente, a Câmara dos Representantes se prepara para votar um projeto de lei que poderia banir o TikTok nos EUA, após o texto ter recebido o aval do Comitê de Energia e Comércio da Câmara.

Com informações do Estadão Conteúdo