Pacheco anuncia Eduardo Braga (MDB-AM) como relator da reforma tributária no Senado

Ao lado de Haddad, presidente do Senado anuncia político do MDB como relator e diz que texto passará pela CCJ antes de ir ao plenário

O presidente Rodrigo Pacheco anunciou em entrevista coletiva nesta terça-feira (11) o relator da reforma tributária no Senado Federal, o senador Eduardo Braga (MDB-AM). Ao lado do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, Pacheco comentou que não está nos planos da Casa “fatiar a reforma tributária”.

Após a vitória na Câmara dos Deputados em dois turnos, o governo pretende contar com o apoio de Pacheco para a tramitação no Senado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que deve se debruçar sobre o texto.

Reforma tributária deve ir direto da CCJ ao plenário do Senado

Pacheco disse em coletiva que aguarda “os autógrafos do projeto” da reforma tributária, vindos da Câmara dos Deputados, para dar continuidade ao tramite do texto. Além de Haddad, também estavam presentes Simone Tebet, ministra do Planejamento, Alexandre Padilha, das Relações Institucionais, e Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), líder do governo no Congresso.

Pacheco disse que, por se tratar de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), a reforma tributária requer “aprovação de apenas uma comissão”, que será a CCJ.

Uma vez aprovada, comentou o presidente do Senado, o sinal verde acende para a proposta ser votada no plenário da Casa. Eduardo Braga deve atuar como relator também na votação do plenário, além da CCJ.

“Temos muitas expectativas em relação à reforma (tributária). Concordamos com o mérito dela”, disse Pacheco, citando “possíveis ajustes” que o projeto pode receber. “Mas temos o senso de urgência, importância e relevância dessa reforma. E o Senado, certamente, cuidará de aprová-la, nos próximos meses, na CCJ e no plenário”, concluiu Pacheco.

Com informações da Agência Senado