Novo arcabouço fiscal: Haddad diz que proposta está pronta e será discutida com Tebet

Além do novo arcabouço fiscal, Haddad afirma que programa de renegociação de dívidas, o Desenrola, deve ser lançado após 'novo sistema eletrônico'

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, confirmou que debaterá a proposta de arcabouço fiscal com a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, em almoço na sede da Fazenda, em Brasília. “Estamos socializando [a proposta] com a equipe econômica”, afirmou.

Sobre o Desenrola, programa para limpar o nome de negativados e uma das principais propostas de campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Haddad disse que aguarda o desenvolvimento de um sistema eletrônico para colocar o programa em vigor — o governo esperava lançar o programa em janeiro, mas agora não há previsões.

Lula deve ‘entrevistar’ cotados à diretoria do BC

“Não sou programador, não sei quanto tempo vão demorar para desenvolver”, disse o ministro, quando questionado sobre prazos para o programa sair do papel.

O Desenrola Brasil pretende estimular a renegociação de dívidas entre bancos públicos e privados de 37 milhões de brasileiros, que somam cerca de R$ 10 bilhões.

Haddad também disse que os dois nomes de possíveis diretores do Banco Central foram encaminhados ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que vai “entrevistar” os cotados.