Lula: As instituições não serão violentadas pelo Presidente da República

Após se reunir com Alexandre de Moraes, presidente do TSE, o presidente eleito Lula reafirmou respeito às instituições

Após se reunir com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que foi à corte eleitoral para demonstrar “respeito das instituições”.

Lula disse que se candidatou à Presidência novamente “com o compromisso de que é possível recuperar a harmonia entre os poderes”. E elogiou o sistema eleitoral no país.

“A urna eletrônica é uma conquista do povo brasileiro. Muitos países invejam o Brasil pela lisura do processo eleitoral. Eu vim aqui para dizer do nosso respeito das instituições”, frisou Lula em entrevista a jornalistas na porta do TSE. “Não há tempo para vingança. É tempo de governar. As instituições não serão violentadas pelo presidente da República”.

O petista também comentou sobre os protestos antidemocráticos feitos por bolsonaristas ao redor do país, que já bloquearam rodovias federais e nos últimos dias vêm pedindo intervenção militar na frente de quartéis do Exército em várias cidades.

“É preciso detectar quem está financiando esses protestos. Eu vim para dizer às instituições que o Brasil vai voltar à normalidade”, acrescentou Lula.

O presidente eleito ainda defendeu que o país “vai voltar à normalidade”. “Vou trabalhar o dia todo porque temos uma dívida a retratar com o povo pobre deste país, com milhões de crianças que não puderam estudar.”

Antes do encontro com Moraes, Lula esteve com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), na sede do órgão do Judiciário.