Novo smartphone da Huawei mostra progresso de chips da China, apesar de sanções dos EUA

O Mate 60 Pro possui processador de sete nanômetros, de acordo com análise realizada pela empresa de pesquisa TechInsights

Os esforços dos Estados Unidos de restringir o acesso da China à tecnologia de chips parecem ter sofrido um golpe: o mais recente smartphone da Huawei contém um dos chips mais avançados já produzidos por fabricantes nacionais da China.

O smartphone Mate 60 Pro da Huawei possui processador de sete nanômetros, de acordo com análise realizada pela empresa de pesquisa TechInsights.

A empresa disse que o chip é responsabilidade da maior fabricante de chips da China, a Semiconductor Manufacturing International.

Embora o processador ainda esteja atrás dos semicondutores de ponta da Taiwan Semiconductor Manufacturing e da Intel, é a capacidade de fabricação de chips chinesa mais avançada que a TechInsights documentou até agora.

Uma questão importante é se o chip de sete nanômetros foi produzido depois que as sanções dos EUA impediram empresas como a Taiwan Semiconductor de exportar chips avançados para a China e proibiram empresas como a ASML Holding de vender as mais recentes máquinas de “litografia” para fabricação de semicondutores para empresas chinesas.

Com informações do Estadão Conteúdo