Netflix (NFLX34) vai cobrar R$ 12,90 por ponto extra no Brasil

A redução no compartilhamento de senhas é uma das maneiras que a plataforma vem tentando provar aos investidores que consegue impulsionar margens mesmo em mercados maduros

A Netflix (NFLX34) comunicou na terça-feira (23) que começará a cobrar também no Brasil uma taxa por ponto adicional. A companhia diz, em comunicado, que a conta Netflix deve ser usada em uma única residência e que, para compartilhá-la, é preciso comprar um acesso de assinante extra por R$ 12,90 ao mês para cada novo ponto.

A plataforma de streaming começará a encaminhar e-mails para os assinantes brasileiros com as novas diretrizes. Entre as orientações, está verificar quais são os aparelhos conectados e encerrar as sessões daqueles que “não deveriam ter acesso” e, se necessário, trocar a senha.

“Todas as pessoas que moram nesta mesma residência podem usar a Netflix onde quiserem, seja em casa, na rua, ou enquanto viajam. Além disso, podem aproveitar as vantagens dos novos recursos como ‘Transferir um Perfil’ e ‘Gerenciar Acesso e Aparelhos”, afirma a companhia.

Além de pagar um valor adicional para cada ponto fora do mesmo endereço, o titular também pode transferir os perfis vinculados à sua conta para uma nova assinatura que será paga à parte.

A Netflix já havia anunciado nesta terça-feira que a medida passa a valer nos Estados Unidos, mediante uma taxa adicional de US$ 7,99 por mês para adicionar um usuário externo à sua conta. O anúncio acontece cerca de quatro meses após a Netflix iniciar método semelhante de cobrança no Canadá, Espanha, Portugal e Nova Zelândia.

A redução no compartilhamento de senhas é uma das maneiras que a Netflix vem tentando provar aos investidores que consegue impulsionar margens mesmo em mercados maduros.