Enauta compra fatia da QatarEnergy no Parque das Conchas por R$ 729 milhões

Parque das Conchas é operado pela Shell; produção do complexo é de 35 mil barris de óleo por dia, em 25 poços

A petrolífera Enauta comprou 23% da QatarEnergy Brasil no complexo Parque das Conchas, localizado na Bacia de Campos. O valor de US$ 150 milhões (o equivalente a R$ 729,2 milhões). Segundo a companhia, US$ 15 milhões (ou R$ 72,9 milhões) virão na assinatura do contrato, e o restante virá em três parcelas.

O Parque das Conchas é da Shell, que é dona de 50%, que tem como sócia a ONGC, com os 27%. A produção do complexo é de 35 mil barris de óleo equivalente por dia, em 25 poços conectados à plataforma afretada FPSO Espírito Santo, segundo a Enauta.

A produção média foi de 28 mil barris ao dia no primeiro semestre. Os contratos de concessão do complexo são válidos até 2032.

Segundo a Enauta, a compra do ativo está alinhada à sua estratégia de portfólio, ao retorno ajustado a riscos e às opções de crescimento e busca de eficiências na alocação de capital.

“O Parque das Conchas apresenta custos de extração e de desenvolvimento competitivos, complementaridades nas características de qualidade e logística com o petróleo do Polo de Atlanta, assim como compartilha de tecnologias de produção semelhantes”, diz a empresa, acrescentando ainda que Conchas tem sinergia com a expansão planejada para os próximos anos.

Atlanta é um dos dois ativos produtores da companhia, junto ao campo de Manati. Em Atlanta, a Enauta detém 100% de participação e é a operadora em exploração e produção.

A conclusão da compra do Parque das Conchas está sujeita às aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre outros.

Com informações do Estadão Conteúdo