Chinesa Zhongzhi Enterprise, empresa que gerou temores de contágio financeiro, pede falência

A Zhongrong International Trust, subsidiária da empresa, tinha cerca de US$ 108 bilhões de dólares em ativos sob sua gestão no fim de 2022

O Zhongzhi Enterprise Group, gestora de ativos chinesa com sede em Pequim, declarou falência após um ano desastroso que gerou temores de que a segunda maior economia do mundo pudesse estar vivenciando um “momento Lehman Brothers”.

Um tribunal de Pequim aceitou o pedido de falência e liquidação do Zhongzhi, concluindo um dos maiores fracassos empresariais da China na história recente.

A Zhongrong International Trust, subsidiária da empresa, tinha cerca de US$ 108 bilhões de dólares em ativos sob sua gestão no fim de 2022.

A unidade, no entanto, deixou de pagar juros e principal sobre uma série de produtos de investimento ao longo do ano passado e, em novembro, seu controlador tornou público que seus passivos superavam os ativos em pelo menos US$ 31 bilhões.

A Zhongrong era um dos maiores concorrentes no setor fiduciário da China, estimado em cerca de US$ 3 trilhões.

Em 2022, os fundos fiduciários da Zhongrong tinha 11% de seus ativos no problemático setor imobiliário chinês, segundo relatório anual da subsidiária.

Com informações da Dow Jones Newswires e do Estadão Conteúdo