Meta (M1TA34) demite funcionários no Brasil por e-mail

A expectativa é de que 6 mil pessoas sejam desligadas em todo o mundo na nova leva de cortes

A Meta, dona do Facebook, WhatsApp e Instagram, fez fez uma nova rodada de cortes nesta quarta-feira (24) em vários lugares do mundo, inclusive no Brasil, segundo apurou o Valor. Por aqui, o aviso veio por e-mail, segundo uma fonte que não quis se identificar, e a empresa não ofereceu pacote de compensações, apenas a multa de 40% sobre o FGTS arrecadado, que é obrigatória por lei.

A expectativa é de que 6 mil funcionários sejam demitidos nessa nova leva em todo o mundo. O Valor procurou a assessoria da Meta, mas ainda não obteve retorno.

A Meta é uma das empresas de tecnologia que estão fazendo um reajuste no quadro de funcionários com o intuito de se tornar mais eficiente, após contratação em massa durante o auge da pandemia.

Em março, pessoas familiarizadas com o assunto informaram que, com as rodadas de cortes, o total de demitidos corresponderia a 13% da força de trabalho, mesma magnitude do que aconteceu no ano passado. Em 2022, esse percentual significou 11 mil demissões.

Enquanto isso, Mark Zuckerberg continua liderando com folga os ganhos entre os bilionários neste ano. O cofundador da dona de Facebook, WhatsApp e Instagram viu seu patrimônio crescer US$ 44,3 bilhões desde janeiro, segundo o Bloomberg Billionaires Index, o maior valor entre todos os integrantes da lista — apurada até 22 de maio.

Com uma fortuna de US$ 89,9 bilhões, Zuckerberg é atualmente a 12ª pessoa mais rica do mundo. E, apenas com os ganhos do acumulado de 2023, ocuparia o 28º lugar, à frente de Phil Knight, o fundador da Nike.