Meta planeja lançar chatbot de IA com diferentes personalidades para atrair usuários jovens

Para atrair público mais jovem, a Meta Platforms - controladora do Facebook, WhatsApp e Instagram - está planejando lançar chatbots de inteligência artificial (IA) com diferentes personalidades ainda nesta semana

A Meta Platforms – controladora do Facebook, WhatsApp e Instagram – está planejando lançar chatbots de inteligência artificial (IA) com diferentes personalidades ainda nesta semana em suas redes sociais, buscando atrair usuários jovens, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

Esses bots generativos de IA estão sendo testados internamente pelos funcionários, e a expectativa é de que a empresa anuncie o primeiro desses personagens na conferência Meta Connect, que começa na quarta-feira, 27.

Os bots devem ser usados como um meio de promover a interação com os usuários, embora alguns deles também possam ter habilidades relacionadas à produtividade, como a capacidade de ajudar na codificação ou em outras tarefas.

Busca por público mais jovem

Buscar usuários mais jovens tem sido uma prioridade para a Meta com o surgimento do TikTok, que ultrapassou o Instagram em popularidade entre os adolescentes nos últimos anos.

Essa mudança levou o presidente-executivo da Meta, Mark Zuckerberg, em outubro de 2021, a dizer que a empresa iria realocar suas “equipes para fazer do atendimento aos jovens adultos seu foco, em vez de otimizar para o maior número de pessoas mais velhas”.

Com a ascensão da tecnologia desde o lançamento do ChatGPT em novembro passado, a Meta também reorientou o trabalho de suas divisões de IA para aproveitar os recursos da IA generativa em vários aplicativos da empresa e no metaverso.

Agora a Meta está planejando desenvolver dezenas desses chatbots, conhecidas internamente como “Personas Gen AI”. A empresa também trabalhou em um produto que permitiria que celebridades e criadores de conteúdo usassem seus próprios chatbots de IA para interagir com fãs e seguidores, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Bob, o robô

Entre os bots em desenvolvimento está um chamado “Bob, o robô”, um general insolente que se autodenomina com “intelecto superior, inteligência afiada e sarcasmo mordaz”, de acordo com documentos internos da empresa vistos pelo The Wall Street Journal.

O chatbot foi projetado para ser semelhante ao personagem Bender do desenho animado “Futurama” porque “ele sendo um robô atrevido explora o tipo de humor ridículo que está repercutindo nos jovens”, escreveu um funcionário em uma conversa interna vista pelo jornal.

A Meta não é a primeira empresa de mídia social a lançar chatbots baseados em tecnologia generativa de IA na esperança de atender usuários mais jovens. A Snap lançou o My AI, um chatbot baseado na tecnologia GPT da OpenAI, para usuários do Snapchat em fevereiro. Já a startup Character.AI, do Vale do Silício, permite que as pessoas criem e interajam com chatbots que interpretam personagens específicos ou pessoas famosas como Elon Musk e Vladimir Putin. (Fonte: Dow Jones Newswire)

Com informações do Estadão Conteúdo