China: Country Garden, maior incorporadora privada do país, se afunda em crise de dívida

A crise do setor imobiliário continua se agravando na China

A Country Garden, maior incorporadora privada da China em vendas, não pagou juros de dois títulos internacionais enquanto luta para evitar uma crise de liquidez que descarrilou o setor imobiliário do país e pode comprometer o crescimento econômico chinês.

A incorporadora não pagou US$ 22,5 milhões em juros que venceram na segunda-feira (7) sobre títulos de dívida com valor nominal total de US$ 1 bilhão.

A informação foi confirmada pela empresa nesta terça-feira (8). Os preços dos dois títulos, que estavam programados para vencer em 2026 e 2030, caíram para menos de US$ 0,08, de acordo com a Tradeweb, sinalizando que investidores esperam inadimplência da empresa.

A Country Garden tem um período de carência de 30 dias para efetuar os pagamentos de juros, antes que os detentores de títulos possam enviar um aviso de inadimplência à empresa.

Suas ações listadas em Hong Kong, que perderam mais da metade de seu valor desde o início deste ano, despencaram 14% nesta terça e lideraram uma liquidação em imóveis e outras ações chinesas.

A empresa não conseguiu pagar seus juros devido à recente deterioração de suas vendas e à falta de fundos disponíveis, segundo um porta-voz.

O mercado imobiliário da China está caindo novamente e as vendas mensais da Country Garden recuaram mais de 30% nos primeiros seis meses de 2023 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Com informações do Estadão Conteúdo e Dow Jones Newswires