John Warnock, cofundador da Adobe, morre aos 82 anos

Anúncio foi feito pela Adobe, em comunicado, e a causa da morte do cientista da computação não foi revelada

Morreu no sábado (19) John Warnock, cofundador da Adobe, empresa criadora de programas como Photoshop e Acrobat Reader. O anúncio foi feito pela Adobe, em comunicado, e a causa da morte do cientista da computação de 82 anos não foi revelada.

Warnock cofundou a Adobe em 1982, junto de Charles Geschke, que morreu em 2021. O primeiro produto lançado pela marca foi o Adobe PostScript, tecnologia que, na época, impulsionou a editoração eletrônica. Ele foi presidente da Adobe nos primeiros dois anos e atuou como CEO até 2000. Também foi copresidente do conselho junto com Geschke até 2017. Warnock permaneceu como membro do conselho de administração da empresa desde então.

Antes de cofundar a Adobe, ele foi cientista principal da Xerox Palo Alto Research Center, centro de pesquisas que teve grande impacto na computação pessoal, influenciando os produtos de Apple e Microsoft nos anos 1980. Também ocupou cargos de destaque na Evans & Sutherland Computer Corporation, Computer Sciences Corporation, IBM e na Universidade de Utah.

Durante sua carreira, como reconhecimento de suas realizações técnicas, Warnock recebeu a Medalha Nacional de Tecnologia e Inovação do então presidente dos Estados Unidos Barack Obama, o prêmio Computer Entrepreneur da IEEE Computer Society, a Medalha de Conquista da Associação Eletrônica Americana e o Prêmio Marconi por contribuições à ciência da informação e comunicações.

“Sua visão e paixão permitiram que a Adobe oferecesse inovações revolucionárias, como o Illustrator, o onipresente formato de arquivo PDF e Acrobat, Photoshop e Premiere Pro, definindo a era do desktop e liberando criatividade e oportunidades para milhões de pessoas”, escreveu o presidente e CEO da Adobe, Shantanu Narayen, em e-mail enviado a funcionários da Adobe.

Shantanu ainda acrescentou que Warnock “tem sido amplamente reconhecido como um dos maiores inventores de nossa geração, com impacto significativo na forma como nos comunicamos em palavras, imagens e vídeos”.

John Warnock deixa sua esposa Marva Warnock e seus três filhos.

Com informações do Estadão Conteúdo