Itaúsa (ITSA4) vende mais R$ 390 milhões em ações da XP (XPBR31)

Companhia diz que recursos serão destinados ao reforço de caixa e à ampliação de seu nível de liquidez

A Itaúsa (ITSA4) informou nesta quinta-feira (14) a venda de 3.100.000 ações Classe A de emissão da XP (XPBR31). O negócio corresponde a 0,6% do capital e a um valor aproximado de R$ 390 milhões, segundo o fato relevante.

Agora, a Itaúsa passa a deter 14.770.985 ações da XP, equivalentes a 2,7% do capital da plataforma de investimentos e 1,0% de seu capital votante.

A holding controladora do Itaú Unibanco (ITUB4) diz que “a alienação decorre da decisão estratégica da companhia de reduzir sua participação na XP.

“Por não se tratar de ativo estratégico, sendo que os recursos obtidos serão destinados ao reforço de caixa e à ampliação do nível de liquidez da Itaúsa”, aponta o texto.

O comunicado ainda esclarece que não são esperados impactos relevantes aos resultados da empresa do terceiro trimestre de 2023 adicionais aos efeitos relativos à mudança no tratamento contábil do investimento na XP já comunicados ao mercado em julho.

Na ocasião, dentro do movimento, a Itaúsa indicou que terá impacto positivo de cerca de R$ 860 milhões, o que vai aparecer no balanço referente ao período entre julho e setembro.

Por fim, em agosto, o presidente da Itaúsa, Alfredo Setubal, sinalizou que, “se possível”, pretendia liquidar ainda neste ano as ações que a companhia mantém da XP, encerrando definitivamente a participação na plataforma de investimentos.

“Mas sem pressa”, afirmou Setubal, em teleconferência com investidores e analistas na apresentação dos resultados do segundo trimestre.